terça-feira, 28 de julho de 2009

HEY, YOU!

Um comentário:

IRWIN ALLEN - ELE ERA O CARA!

11 comentários:
Irwin Allen nasceu no dia 12 de junho de 1916, em Nova Iorque, estudou jornalismo e propaganda na Universidade de Columbia e depois começou a trabalhar na rádio onde produzia, escrevia roteiros e também foi apresentador por quase onze anos. Durante esse tempo foi se entrosando com a televisão e o cinema e em 1944 criou uma agência com uma equipe de redatores que escreviam roteiro para a televisão e o cinema.
Nos anos 60 o estúdio Fox abriu as portas para Allen e o encarregou de dirigir os novos longas-metragens de ficção científica. Dentro dessa nova fase, Allen deu início com o filme "The Lost World" (O Mundo Perdido) baseado na fabulosa obra de Sir Arthur Connan Doyle, produzido por Irwin Allen e Cliff Reid, direção de Allen e roteiros escritos por Allen e Charles Bennett.

Em 1961, Irwin Allen começa a trabalhar no filme "Voyage to the Botton of the Sea" (Viagem ao Fundo do Mar), produzido e dirigido por Irwin Allen e roteiros dele e Charles Bennet. A história tem início quando um meteoro entra dentro da atmosfera terreste causando um efeito estufa e colocando em perigo a segurança mundial fazendo elevar a temperatura do mundo.

Em 1964, Irwin Allen chega a televisão e inicia as suas produções de seriados começando por readaptar e reaproveitar a produção do filme "Voyage to the Botton of the Sea" de 1961, para uma série de televisão de mesmo nome, mostrando as aventuras da tripulação de um submarino nuclear. Viagem ao Fundo do Mar foi um enorme sucesso e durou até março de 1968, num total de 110 episódios, dos quais 32 foram produzidas em preto e branco e o restante a cores. A série era estrelado por Richard Basehart como Almirante Nelson e David Hadson como Capitão Crane. Depois de Viagem vieram outros megasucessos :”Lost in Space" (Perdidos no Espaço) em 1965, "The Time Tunnel" (O Túnel do Tempo) em 1966 e "Land of the Giants" (Terra de Gigantes) em 1968. O "Julio Verne da televisão" vinha idealizando vários projetos, como a criação de seu parque de diversão temático, e novas versôes para vários clássicos. Infelizmente, o seu tempo entre nós esgotou-se e faleceu no dia 02/11/1991 em Malibu, Califórnia. A notícia da morte de Irwin Allen foi ofuscada pela do produtor e criador de Jornada nas Estrelas, Gene Roddenberry.

O gênio Irwin Allen foi inegualável. Desses que só acontecem uma vez em cada século. Como diretor, produtor ou roteirista ganhou o Oscar. Ele teve uma dúzia de indicações e levantou em cinco oportunidades a estatueta tão cobiçada. Que sua memória seja preservada por todos os seus trabalhos e cabe aos seus admiradores espalhados pelo mundo mantê-la acesa. E u sou um deles, com certeza!

VIAGEM AO FUNDO DO MAR
Viagem ao Fundo do Mar teve seu início no outono de 1964, as aventuras do submarino Seaview e a sua tripulação continuaram durante quatro anos É indiscutível que a estrela do seriado era o Seaview, o submarino mais poderoso e avançado da terra, um testemunho para o gênio de seu criador, Harriman Nelson. O Seaview assumiu uma variedade de missões, e por conseguinte levou muitos passageiros: espiões, políticos, líderes mundiais, homens militares, náufragos, estrangeiros, monstros e cientistas.

A tripulação do Seaview era: o Almirante Nelson brilhante, o último cientista; o Capitão Crane corajoso, muito dedicado ao navio; o firme primeiro oficial, Chip Morton; o Curley Jones tristemente, saiu depois do primeiro ano da série mas competentemente substituido pelo Chefe Sharkey; e os Marinheiros, Kowalski, Patterson, Riley, e muitos outros menos afortunados que deram a vida deles pelo navio.





O TÚNEL DO TEMPO
Num deserto americano uma base do governo trabalha no projeto conhecido internamente como Túnel do Tempo, um projeto ultra secreto que está aperfeiçoando as viagens atrevés do tempo. Com a ameaça de corte de verba no projeto antes que o mesmo possa demonstrar sua eficácia, o cientista Tony Newman (James Darren) entra no túnel , volta no tempo, e acaba aparecendo no transatlântico Titanic, no dia em que acontecerá o fatídico acidente. Na tentativa de resgatar Tony, seu companheiro de projeto, o cientista Douglas Phillips (Robert Colbert) também entra no túnel mas não consegue convencer o capitão do navio do triste destino que o futuro lhe reserva. Para salvar ambos do naufrágio do Titanic os cientistas resolvem transportá-los para uma outra época qualquer. A partir deste momento Tony e Doug acabam perdidos no tempo, vivendo suas aventuras viajando para o passado e para o futuro até que possam ser resgatados pelos cientistas do Túnel e voltar a sua própria época.Este foi um estupendo seriado criado por Irwin Allen mas que infelizmente teve apenas uma temporada com 30 episódios produzidos de 1966 a 1967 e exibidos no Brasil nos anos 70 e 80.




PERDIDOS NO ESPAÇO
Seguindo a linha de produção de Irwin Allen, logo se seguiu a série de maior sucesso de todas que Allen produziu: Perdidos no Espaço (Lost in Space). Começou em 1965 e foi até 1968. A série tem início com a partida da espaçonave Júpiter 2 em busca de um planeta para salvar a humanidade da superpopulação. A nave decolou em 16/10/1997, com um sabotador a bordo, o Dr. Zachary Smith. Ao sabotar o robô que acompanha a missão, Smith coloca os tripulantes em perigo e literalmente perdidos no espaço.
Jonathan Harris, que deveria morrer no sexto capítulo, acabou conquistando o público e “sobrevivendo”. Infelizmente, a série decaiu quando os produtores resolveram levar a coisa pro lado do humor, beirando o ridículo, às vezes. As estrelas desses pastiches eram o trio formado por Smith, o robô e Will Robinson. Mas quando se é criança tudo é diversão. Uma refilmagem da série foi feita em 1998, com efeitos impressionantes e visual caprichado, mas roteiro fraco, que não conquistou os fãs antigos (nem fez novos) e muito menos a crítica.

A Incrível abertura de PERDIDOS NO ESPAÇO com sua trilha inesquecível.




TERRA DE GIGANTES
Irwin Allen produziu TERRA DE GIGANTES de setembro de 68 a março de 1970. Contava a história de uma nave espacial em um vôo comercial de Nova York a Londres que se perde após passar por uma nuvem estranha, indo parar num planeta idêntico a Terra, mas onde as pessoas são gigantes. As 7 pessoas que estavam na nave, incluindo o garoto Barry, além do cão Chipper, têm de fugir das pessoas que querem capturá-los, durante todos os episódios. Era sempre engraçado ver um gigante agarrando um deles. A cena mostrava apenas as pernas se movimentando, num efeito mecânico das pernas se mexendo por entre a mão fechada do gigante. Esta série tinha um alto custo de produção devido, principalmente, aos cenários.

Confira a bertura de TERRA DE GIGANTES!



Bom, é isso! Espero que tenham gostado e se possível, deixem seus comentários. Esta homenagem ao grande Irwin Allen é dedicada especialmente ao meu primo e amigo Jonas e todos da minha geração que embarcavam todas as tardes nas aventuras do incrível Seaview e sua corajosa tripulação. Obrigado! Valeu!

THE BEATLES

Nenhum comentário:

segunda-feira, 27 de julho de 2009

A PAZ, AFINAL

Um comentário:
No dia 27/07/1976, John Lennon finalmente recebeu do Juiz Ira Fieldsteel o seu Green Card, que lhe permitia entrar e sair livremente dos EUA. John declara que agora fará “o que todo mundo faz, ou seja, cuidar da minha vida, esposa e filhos”. Ele ainda diria que só voltaria a gravar um disco quando Sean completasse 5 anos de idade. “Não quero que aconteça o mesmo que aconteceu com Julian, que eu mal vi crescer”.

CONCERT FOR BANGLADESH

Nenhum comentário:
Entre os dias 27 e 31 de julho de 1971, nosso querido ex-Beatle George Harrison estava bem ocupado preparando o mega espetáculo “ Concert For Bangladesh”. Uma da principais atrações, Eric Clapton, só chegaria pouco antes do show. Dia 1º de agosto, é aniversário desse grande momento da música internacional. Aqui, no Baú do Edu. Aguardem!

domingo, 26 de julho de 2009

ANIVERSÁRIO DO GRANDE MICK JAGGER

Nenhum comentário:
Michael Philip Jagger, (Dartford, 26 de julho de 1943) é o vocalista e principal compositor dos Rolling Stones, a maior banda de rock'n'roll do mundo. Jagger não foi um sucesso imediato como vocalista. Para o guitarrista e fundador da banda Brian Jones, Mick apenas fazia o que qualquer um podia fazer. Com o passar do tempo, o garoto que apenas balançava a cabeça enquanto cantava clàssicos de Chuck Berry, foi ganhando cada vez mais espaço no conjunto. Jagger aprendeu com outros cantores como obter audiência e rapidamente desenvolveu seu estilo único e pessoal. Abandonou a London School of Economics, para ser Rolling Stone, e é ele quem comanda todos os negócios da banda. Juntamente com os Beatles e The Who, os Rolling Stones também fizeram a diferença na Invasão Inglesa! Os Stones sempre foram uma fábrica de dinheiro. Recentemente, embolsaram US$ 414,3 milhões na turnê A Bigger Bang. Mick Jagger foi uma das vozes mais expressivas dos anos 60 e uma das peças mais importantes da emblemàtica Swinging London. Em 1965, foi considerado um dos maiores ídolos de uma geração e símbolo sexual. Jagger também se tornou famoso pelos seus casos extra-conjugais e relacionamentos. Teve muitas mulheres e muitos filhos, totalizando 7: Karis (com Marsha Hunt, nascido em 1970); Jade, (com Bianca Jagger, nascida em 1971); com Jerry Hall: Elizabeth(1984), James (1985), Georgia (1992) e Gabriel (1997), e Lucas (com Luciana Gimenez, nascido em 1999), e atualmente namora L´wren Scott, estilista americana. Ele já disse em entrevistas, que não acredita em monogamia. Suas famosas frases são: "Eu nunca saí com donas-de-casa, e nunca sairei." "Quando minha filha (Jade) ficar mais velha, vou mandar ela ter cuidado com homens como eu". A filha mais velha de Jagger e Jerry Hall - Elizabeth (Lizzy Jagger) é uma das modelos mais famosas da Inglaterra. O velho Mick já teve também relacionamentos com homens. A ex-mulher de David Bowie, Angela, pegou seu marido (na época) na cama com Jagger. Em 12 de dezembro de 2003, Jagger foi condecorado com o título de Cavalheiro do Império Britânico.
A seguir você confere a energia contagiante dos Rolling Stones no palco quebrando o cacete com HANG FIRE. Parabéns Mick. Valeu!


terça-feira, 21 de julho de 2009

1001 UTILIDADES

Um comentário:

HOMENAGEM PARA UM CARA DO BEM

5 comentários:
Por estranha ironia, ontém, dia do amigo, perdemos um grande amigo e fiel colaborador. Wander Macedo do Nascimento. Nosso querido “Tupetim” (como chamávamos carinhosamente). Depois de 3 anos que contraiu uma doença esquisita (lupus) partiu para um plano superior, deixando todos nós, parentes e amigos, de luto. Valeu, Tupetim! Agora, você faz parte de Deus. Todos lembraremos da sua alegria e presença de espírito.
A derradeira cerimônia será hoje (21/07) às 17:30h no Cemitério de Taguatinga.

segunda-feira, 20 de julho de 2009

FOTO DO DIA - THE BEATLES

Nenhum comentário:
Nenhum comentário:

20 DE JULHO - DIA DO AMIGO

11 comentários:
O Dia do Amigo foi criado pelo argentino Enrique Ernesto Febbraro, em homenagem à chegada do homem à lua, em 20 de julho de 1969, considerando a conquista não somente uma vitória científica, como também uma oportunidade de se fazer amigos em outras partes do universo. Aos poucos a data foi sendo adotada em outros países e hoje, em quase todo o mundo, inclusive no Brasil. E para completar, hoje é também aniversário de um dos meus melhores amigos. O genial Marco Miranda, meu eterno dupla e autor dos melhores livros infantis publicados no país! Entre suas obras destacam-se: O Paradeiro do Padeiro, A Menina que sonhava, A Menina que queria ser Gambá, Nonato Carrapato Chato e o melhor de todos O HOMEM DO CHAPÉU GRANDE. Parabéns, Badfinger! Abração!


Em homenagem ao meu amigo Marcão e a todos os meus amigos que me ajudam a carregar esse baú imenso, a versão arrasadora de JOE COCKER para o clássico dos Beatles WITH A LITTLE HELP FROM MY FRIENDS. É isso aí! Abração a todos!

A CONQUISTA DA LUA - 40 ANOS

Um comentário:
Há 40 anos, o astronauta Neil Armstrong, entrava para a história
ao ser o primeiro homem a pisar na superfície lunar.
“Este é um pequeno passo para o homem,
mas um grande passo para a humanidade”

domingo, 19 de julho de 2009

Nenhum comentário:

ALL WE NEED IS LOVE

Nenhum comentário:
No dia 19 de julho de 1967, o compacto "ALL YOU NEED IS LOVE" , dos Beatles explodia em 1º lugar na Inglaterra. No outro dia, nos States! BEATLES 4 EVER! BADFINGER BOOGIE!

A TRISTE HISTÓRIA DE JOE MERRICK - O HOMEM ELEFANTE

Nenhum comentário:
Joseph Carey Merrick também conhecido como "O Homem Elefante", nasceu em Leicester, Inglaterra em 5 de agosto de 1862, se tornou famoso devido as terríveis deformações que sofrera desde os dezoito meses de idade. Pouco antes do término de sua adolescência foi expulso de casa por seu padrasto, passando a viver nas ruas; para sobreviver foi vendedor ambulante de livros, mas devido a sua aparência nada conseguia vender e acabou em um circo de aberrações em Londres, onde se alimentava apenas de batatas e era seguidamente espancado. A sua exibição tinha como título "A Versão Mais Degradante do Ser Humano", e causava repulsa em todos que encaravam aquele corpo humano 90% deformado. Merrick foi descoberto em uma de suas exibições pelo médico Frederick Treves, que o hospedou no Hospital Real de Londres para ser estudado e tratado. Foi nesse período de internação que ele recuperou sua dignidade, mostrando-se um homem culto, inteligente e de caráter dócil, qualidades que se sobressairam à sua aparência. O seu drama sensibilizou até a coroa britânica, que pediu que ele fosse amparado para sempre, pois haviam pessoas que eram contra a sua permanência no hospital, pois ele era um caso incurável. Joseph Merrick morreu em Londres no dia 11 de abril de 1890, aos 27 anos devido ao crescimento de seu crânio que foi sumariamente esmagando seu cérebro. Em 1996, após exames em seu esqueleto, sua doença foi diagnosticada como um caso grave de neurofibromatose múltipla, chamada de Síndrome de Proteu, estima-se que atualmente existam cerca de 100 pessoas no mundo com essa doença. Existe um filme, premiadíssimo - O Homem Elefante - de 1980 dirigido por David Lynch e estrelado por Anthony Hopkins, John Hurt (Merrick), Anne Bancroft e John Gielgud.

Assista o trailler do fime O HOMEM ELEFANTE.

sábado, 18 de julho de 2009

NIVER DO LELÊ - IÊ, IÊ, IÊ!!!

3 comentários:
Hoje é aniversário do meu grande amigo Leandrão. Lelê: aquele abraço!! Em sua homenagem, September, com Earth, Wind & Fire, um clássico! Valeu!

sexta-feira, 17 de julho de 2009

WE LOVE RINGO

Um comentário:

BILLIE HOLIDAY - A LENDA

3 comentários:
HÁ 50 ANOS MORRIA BILLIE HOLIDAY, LADY DAY
Billie Holiday nasceu na Filadélfia, 7 de Abril de 1915. Lady Day para os fãs, é por muitos considerada a maior de todas as cantoras do jazz. Nascida Eleanor Fagan Gough, foi criada em Baltimore por pais adolescentes. Quando nasceu, seu pai, Clarence Holiday, tinha dezoito anos de idade e sua mãe, Sara Fagan, apenas dezesseis . Seu pai, guitarrista e banjista, abandonou a família quando Billie ainda era bebê, seguindo viagem com uma banda de jazz. Sua mãe, também inexperiente, freqüentemente a deixava com familiares.Menina americana negra e pobre, Billie passou por todos os sofrimentos possíveis. Aos dez anos foi violentada sexualmente por um vizinho, e internada numa casa de correção para meninas vítimas de abuso. Aos doze, trabalhava lavando o chão de prostíbulos. Aos catorze anos, morando com sua mãe em Nova York, caiu na prostituição.Sua vida como cantora começou em 1930. Estando mãe e filha ameaçadas de despejo por falta de pagamento de sua moradia, Billie sai à rua em desespero, na busca de algum dinheiro. Entrando em um bar do Harlem, ofereceu-se como dançarina, mostrando-se um desastre. Penalizado, o pianista perguntou-lhe se sabia cantar. Billie cantou e saiu com um emprego fixo. Billie nunca teve educação formal de música e seu aprendizado se deu ouvindo Bessie Smith e Louis Armstrong.Após três anos cantando em diversas casas, atraiu a atenção do crítico John Hammond, através de quem ela gravou seu primeiro disco, com a big band de Benny Goodman. Era o real início de sua carreira. Começou a cantar em casas noturnas do Harlem (Nova York), onde adotou seu nome artístico.

Cantou com as big bands de Artie Shaw e Count Basie. E foi uma das primeiras negras a cantar com uma banda de brancos, em uma época de segregação racial nos EUA (anos 30). Consagrou-se apresentando-se com as orquestras de Duke Ellington, Teddy Wilson, Count Basie e Artie Shaw, e ao lado de Louis Armstrong.Billie Holiday foi uma das mais comoventes cantoras de jazz de sua época. Com uma voz etérea, flexível e levemente rouca, Sua dicção, seu fraseado, a sensualidade à flor da voz, expressando incrível profundidade de emoção, a aproximaram do estilo de Lester Young, com quem, em quatro anos, gravou cerca de cinqüenta canções, repletas de swing e cumplicidade. Lester Young foi quem lhe apelidou "Lady Day".A partir de 1940, apesar do sucesso, Billie Holiday, sucumbiu ao álcool e às drogas, passando por momentos de depressão, refletindo em sua voz.Pouco antes de sua morte (17 de Julho, 1959, em Nova Iorque), por overdose de drogas, Billie Holiday publicou sua autobiografia em 1956, Lady Sings the Blues, a partir da qual foi feito um filme, em 1972, tendo Diana Ross no papel principal. Veja um vídeozinho bacana de Billie Holiday e o clássico SUMMERTIME.

FOTO DO DIA - YOUNG BEATLES

Nenhum comentário:

quinta-feira, 16 de julho de 2009

50 ANOS DE ABSOLUTA MAJESTADE

Um comentário:
O cantor e compositor Roberto Carlos, o maior artista do Brasil de todos os tempos, comemorou 50 anos de carreira, na noite de sábado, 11, com um show para cerca de 70 mil pessoas no Estádio do Maracanã, Rio de Janeiro. Esta foi a primeira vez que o cantor se apresentou no local, com um repertório que incluiu os seus principais sucessos e durou cerca de duas horas e meia. O rei entrou no palco dirigindo um calhambeque azul ao som da versão instrumental de "Como é Grande o Meu Amor por Você". Acompanhado em coro pelo público, Roberto Carlos se emocionou ao descer do carro. "É a maior emoção que já vivi na minha vida. Quando estava lá em Cachoeiro [de Itapemirim (ES)] jamais imaginei que poderia viver um momento como esse, cantar no Maracanã olhando nos olhos de vocês", disse o cantor. O espetáculo teve sequência com as canções " Emoções", "Eu Te Amo, Te Amo, Te Amo", "Além do Horizonte" e "Detalhes". Roberto Carlos cantou ainda "Nossa Senhora" e falou sobre o começo da carreira em 1959. Uma pancada de chuva interrompeu a apresentação por volta das 22h45, durante a música "Caminhoneiro". Alguns fãs deixaram a pista e as arquibancadas em busca de abrigo, mas em 10 minutos o tempo melhorou e o rei recomeçou o show com as músicas "Do Fundo do Meu Coração", "Proposta", "Café da Manhã" e "Cavalgada". Ao começar a canção "Amigo", Roberto foi interrompido pelo tremendão Erasmo Carlos. Emocionados, os dois cantaram ainda "Sentado à Beira do Caminho". Outra participação especial na noite no Maracanã foi a de Wanderléa. Ela e Roberto Carlos relembraram os tempos da Velha Guarda com as canções "Ternura" e "Eu sou Terrível". Na sequência, o rei fez um pout-pourri com "É Proibido Fumar", "Namoradinha de um Amigo Meu", "Quando", "E Por Isso Estou Aqui" e "Jovens Tardes de Domingo". Roberto Carlos não cantava "Quando" há 30 anos. O Rei ainda cantou sucessos como "Como é Grande o Meu Amor por Você", "É Preciso Saber Viver" e terminou o show com "Jesus Cristo". No encerramento, houve ainda a tradicional entrega de rosas para as fãs e uma queima de fogos. O espetáculo será transformado em DVD. Não há dinheiro no mundo que me pague a saudade de você!

terça-feira, 14 de julho de 2009

EMMANUELLE - TESÃO À FLOR DA PELE

4 comentários:
Emmanuelle é a protagonista da série de filmes eróticos soft core franceses baseados na personagem criada por Emmanuelle Arsan no livro The Joys of a Woman. Emmanuelle apareceu pela primeira vez no filme Io, Emmanuelle em 1969 e era interpretada por Erika Blanc. Ela foi recriada mais tarde em 1974 no filme Emmanuelle e era interpretada pela holandesa Sylvia Kristel, provavelmente a atriz mais famosa pelo papel. E que se tornou verdadeiro símbolo sexual nos anos 70.
O filme ultrapassou as barreiras do que era aceitável em filmes na época com suas cenas de sexo e cenas envolvendo estupro, masturbação, mile-high-club e uma notável cena onde uma dançarina fuma um cigarro com sua vagina usando técnicas de pompoarismo. Diferente de outros filmes que tentavam evitar uma classificação adulta, o primeiro filme de Emmanuelle abraçou o gênero e tornou-se um grande sucesso internacional. Emmanuelle é, até hoje, um dos mais bem sucedidos filmes franceses e chegou a ser exibido nos cinemas locais por anos.
Várias continuações, começando com Emmanuelle 2, foram produzidas com Kristel ainda no papel principal. A personagem também começou a aparecer em diversas outras produções feitas na Itália, Japão e Estados Unidos. Em diversos casos o nome foi escrito Emanuelle, com um "m" a menos, sugerindo que essas produções não eram autorizadas.
Entre as sequências mais famosas está uma série de filmes italianos estrelados por Laura Gemser. Também foi produzida em 1978 na Grã-Bretanha uma paródia à personagem com o título de Carry On Emmanulle, estrelando Suzanne Danielle no papel principal e co-estrelando Kenneth Williams.
Sylvia Kristel parou de interpretar Emmanuelle nos anos 80, dando lugar a atrizes mais jovens, embora ela continuasse a fazer aparições nos filmes seguintes no papel de uma Emmanuelle mais velha. Ela também estrelou vários filmes que faziam referências à sua imagem de Emmanuelle como a comédia erótica americana Private Lessons. Em 1992, Sylvia Kristel retornou à série para sete episódios televisivos, com Marcela Walerstein no papel título, e o 7º volume, Emmanuelle au 7ème ciel (1993). A série e o filme foram assinados por Francis Leroi, diretor de Emmanuelle 4.
Uma das mais conhecidas atrizes a tomar o papel de Emmanuelle nos anos 80 foi a atriz americana Monique Gabrielle.
O nível de cenas explícitas variam nos vários filmes de Emmanuelle/Emanuelle, indo de praticamente inexistentes à totalmente explícitas. Emmanuelle V, de 1987, com Monique Gabrielle, no papel da protagonista, foi lançado em duas versões: uma com as cenas de sexo soft core típicas da série e uma versão disponível unicamente em vídeo onde foram inseridas várias cenas de sexo explícito. Monique Gabrielle, embora atriz pornô, não aparece nessas cenas.

A personagem de Arsan apareceu de várias formas diferentes nos últimos anos, incluindo uma série de ficção científica feita para tv à cabo nos anos 90 chamada Emmanuelle in Space, estrelando a atriz e modelo estadunidense Krista Allen, na época em início de carreira. Embora Krista Allen, que depois foi estrela em Baywatch e em outros filmes, tenha dito que se arrepende de seus filmes adultos no papel de Emmanuelle, ela continua sendo vastamente identificada como a personagem.
No Brasil, os filmes de Emmanuelle ficaram famosos por sua exibição no bloco Cine Band Privé da Rede Bandeirantes durante os anos 90 e começo dos anos 2000, com as séries estreladas por Marcela Walerstein e Krista Allen. Sylvia Kristel, a mais famosa "Emmanuelle" no país durante muito tempo, visitou o Brasil quando da liberação do seu filme de 1974, que aconteceu em 1979. Durante os compromissos promocionais, foi convidada e participou de algumas cenas da telenovela da Rede Globo Espelho Mágico, tendo como cicerone o personagem de Carlos Eduardo Dolabella. E, para fechar com chave de ouro esta postagem, um vídeozinho meia-boca com o tema original de Emmanuelle, com Pierre Bachelet.