sábado, 31 de julho de 2010

ATHOS BULCÃO - COMPOSITOR DE ESPAÇOS

3 comentários:
Athos Bulcão foi um renomado pintor, escultor, arquiteto, desenhista e mosaicista. E escolheu Brasília para viver e morrer. Na capital, suas geniais criações embelezam ainda mais a cidade e podem ser vistas em toda parte. Nasceu no Rio de Janeiro, dia 2 de julho de 1918 no bairro do Catete e desistiu do curso de medicina em 1939 para se dedicar às artes visuais. Morreu em Brasília, no dia 31 de julho de 2008. Sua primeira exposição individual foi em 1944, na inauguração da sede do Instituto dos Arquitetos do Brasil, em sua cidade natal. Em 1945 trabalhou como assistente de Cândido Portinari no painel de São Francisco de Assis da Igreja da Pampulha, em Belo Horizonte. Em seguida, mudou-se para Paris, onde viveu até 1949. Foi funcionário do Serviço de Documentação do Ministério da Educação e Cultura, onde trabalhou com ilustração de publicações. Também realizou trabalhos como artista gráfico e desenhista. Como escultor e mosaiista, passou a colaborar com Oscar Niemeyer em 1955, integrando o esforço para a construção de Brasília a partir de 1957. Em 1958, mudou-se defininivamente para a nova capital brasileira. Nos anos 1960, estabeleceu parceria com o arquiteto João Filgueiras Lima, cujas obras eventualmente apresentam painéis criados por Athos. Pelo conjunto da obra, recebeu vários prêmios e condecorações, como a Ordem do Mérito Cultural, recebida em 1995 do Ministério da Cultura. Faleceu com 90 anos no Hospital Sarah Kubitschek da Asa Sul em Brasília, devido a complicações do mal de Parkinson. É, só se vão os bons!



HANS DONNER - MUITO ALÉM DO PLIM-PLIM!

2 comentários:

O genial Hans Donner, o homem que criou a “cara” da Rede Globo, hoje faz 62 anos. Donner é um designer austríaco nascido na Alemanha e naturalizado brasileiro. Seu trabalho mais conhecido é a criação da logomarca e identificação visual da Rede Globo de televisão. É o responsável pelas vinhetas e peças de abertura de quase todos os programas da emissora. Exemplos de seu trabalho são as aberturas dos programas Viva o Gordo, TV Colosso, TV Xuxa, TV Pirata, Doris para maiores, Zorra Total, Fantástico, Clip Clip, Sai de Baixo, Minha Nada Mole Vida, Xuxa Park,tambem a vinheta da RBS TV e abertura de telenovelas como Caminho das Índias, Senhora do Destino, América, Belíssima, Eterna Magia, Selva de Pedra, Beleza Pura entre tantos outros. Também é criador de vários objetos como móveis e relógios como o Timension, antigo Time Dimension. Foi casado com a globeleza (que ele criou!) Valéria Valenssa, e tem dois filhos. Também foi casado com a atriz e garota do Fantástico Isadora Ribeiro. Parabéns, Hans Donner! Escolheu bem! Agora, a gente relembra a abertura do Fantástico de 1983 – padrão globo de qualidade!



sexta-feira, 30 de julho de 2010

LENNON PODE VIRAR MOEDA NO REINO UNIDO

6 comentários:
John Lennon, assassinado em 1980, pode ser imortalizado nas moedas britânicas. A Casa da Moeda britânica, Royal Mint, está fazendo uma pesquisa popular para escolher a efígie que irá estampar uma série de moedas. Shakespeare, Churchill, Charles Darwin, Florence Nightindale e Isaac Newton já foram homenageados. O eterno integrante dos Beatles compete com nomes como os escritores Jane Austen e John Logie Baird, um dos pioneiros da televisão.

ASSASSINO DE LENNON PODE SER SOLTO EM AGOSTO

7 comentários:

Mark David Chapman, o homem que matou o ex-Beatle John Lennon em 1980, tentará sair da prisão em liberdade condicional depois de audiências marcadas para a semana do dia 9 de agosto. Chapman, 55 anos, que está preso em uma unidade especial da penitenciária de Attica, em Nova Yotk, já teve o pedido de liberdade negado por cinco vezes. As informações são da agência Reuters. Yoko Ono, viúva de Lennon, é contrária à libertação de Chapman. Ela enviou uma carta ao conselho de liberdade condicional, onde escreveu que, se Mark Chapman for solto, "temo que ele traga de volta o pesadelo, o caos e a confusão". "Eu e os dois filhos de John não nos sentiríamos seguros novamente pelo resto de nossas vidas", afirmou Yoko Ono na carta.
Chapman foi condenado à prisão perpétua, com a condição de permanecer no mínimo 20 anos atrás das grades. Na penitenciária de Attica, ele trabalha como porteiro, faxineiro e auxiliar de biblioteca. Robert Gangi, líder de uma organização que luta pelos direitos dos presos, a Correctional Association of America, duvida que Mark Chapman seja libertado por causa do impacto público que isso causaria. "Considerando que ele cometeu um crime grave e matou uma das pessoas mais famosas e amadas do mundo, é altamente improvável que três comissários concedam-lhe liberdade", afirmou Gangi. John Lennon foi morto a tiros no dia 8 de dezembro de 1980, em frente ao edifício Dakota, em Nova York, depois de sair de uma sessão de gravação. No dia 9 de outubro deste ano, o ex-Beatle completaria 70 anos.

quarta-feira, 28 de julho de 2010

STEVIE WONDER TEM UM RECADO PARA VOCÊ!

6 comentários:

MAGICAL MYSTERY TOUR - REMASTERIZADO

4 comentários:
É comum que grandes artistas lancem coletâneas, ou discos ao vivo, ou álbuns com sobras de estúdio. No caso dos Beatles, logo após o lançamento de Sargent Pepper's, entraram em um período confuso. Não existiam mais as pressões de lançar dois álbuns por ano e eles tinham abandonado as apresentações ao vivo. Seu empresário morrera. O grande Brian Epstein morreu. Paul passou a assumir uma certa liderança do grupo, mas as decisões geravam brigas ou apatia. Com freqüência, as músicas passam a ser de um único Beatle, com os demais ausentes ou trabalhando apenas como banda de apoio.

Magical Mystery Tour foi o primeiro projeto depois da morte de Brian. Um filme de 1 hora feito para a TV. A crítica, após a exibição na Inglaterra foi terrível e não chegou sequer, a ser exibido nos EUA. Para o filme, os Beatles compuseram seis novas músicas. Não davam um álbum. A solução foi criar um formato único de duplo EP (um disco de vinil de sete polegadas, tocado a 45 rpm, com uma a duas músicas de cada lado). O formato EP não era comum fora da Inglaterra, mas já existia uma infame tradição nos EUA de lançar as músicas dos Beatles em coleções diferentes dos álbuns ingleses (aproveitando o fato de que logo cedo os Beatles pararam de incluir nos álbuns ingleses as músicas lançadas em singles). Desta forma Magical Mystery Tour foi lançado nos EUA (e em outros países, como o Brasil) na forma de um LP contendo no lado A, as seis músicas do filme. E no lado B, cinco músicas lançadas anteriormente em compactos. Este formato foi o que prevaleceu, e assim “Magical Mystery Tour” é considerado como o nono álbum dos Beatles.

A HISTÓRIA POR TRÁS DE TODAS AS CANÇÕES

Ao voltar para casa em 11 de abril de 1967 depois de visitar Jane Asher em Denver por ocasião do 21º aniversário dela. Paul começou a trabalhar em uma idéia para um especial de televisão dos Beatles. O grupo sentia que havia superado o formato “brincalhão” que tinha feito deles um enorme sucesso no cinema, e Paul estava interessado em fazer filmes por conta própria com uma câmera 8mm e compor trilhas eletrônicas. Encorajado pelo clima experimental da época, ele começou a imaginar um filme sem roteiro em que os personagens e as locações fossem escolhidos com antecedência, mas a história fosse improvisada diante da câmera. O plano de Paul era colocar os Beatles junto com uma coleção diversificada de atores e personagens peculiares em uma estranha viagem de ônibus pelo interior da Inglaterra.
Como Hunter Davies escreveu no Sunday Times um dia antes de Magical Mystery Tour ser exibido na televisão: “[Eles decidiram que o filme] seria mágico, para que pudessem realizar qualquer idéia que tivessem, e Mistioso, de modo que nem a banda nem o resto dos passageiros soubessem qual seria a próxima parada... ‘ A coisa toda será um mistério para todos’, Paul disse aos outros Beatles, ‘inclusive para nós’ “.
Houve duas inspirações principais por trás de Magical Mystery Tour. A primeira era o hábito da classe trabalhadora inglesa, a “mystery tour”, uma viagem de ônibus de um dia em que apenas o motorista conhecia o destino. A segunda era a idéia do escritor americano Ken Kesey de dirigir pelos EUA um ônibus com uma pintura psicodélica
. A placa na frente do ônibus de Kesey dizia “Furthur” (sic) e a de trás, “Caution Weird Load” . O ônibus estava cheio de “malucos” da contracultura que Kesey alimentava com música alta e quantidades impressionantes de drogas só para ver o que ia acontecer. O motorista era Neal Cassady, modelo para Dean Moriarty em On The Road, de Jack Kerouac, Tom Wolfe acabou contando a história dessas aventuras em The Electric Kool-Aid Acid Test.
Os Beatles conheciam as atividades de Kesey e , mais tarde, quando o selo Apple foi fundado, ele visitou o escritório em Savile Row para gravar um álbum falado. Em 25 de abril, Paul chegou aos estúdios da Abbey Road apenas com o titulo da canção, o primeiro verso e uma idéia geral da melodia. Ele disse que queria que sua nova música fosse como um comercial para o programa de televisão, que informasse aos espectadores o que os aguaradava. Mal Evans foi enviado para encontrar alguns pôsteres de mystery tours reais de onde eles pudessem extrair expressões, mas depois de visitar estações de ônibus voltou de mãos vazias. Quando os acompanhamentos foram gravados, Paul pediu que todos gritassem palavras relacionadas às mysterys tours, que Mal anotou. Surgiram “convite”, “reserva”, “viagem de uma vida” e “satisfação garantida”, mas não era suficiente, então a faixa vocal foi preenchida com palavras sem sentido até que Paul voltasse dois dias depois com a letra completa.
A letra de Paul era uma mistura de falatório comum em feiras e quermesses e referências contemporâneas às drogas. Para a maioria do público “roll up, roll up” era o convite para enrolar um baseado. A Magical Mystery Tour ia “take you away” em uma jornada. Até mesmo “dying to take you away” era uma referência consciente ao livro Tibetano dos Mortos.
A faixa foi usada na seqüência de abertura, feita com cenas com um trecho falado que declarava: “Quando um homem compra uma passagem para uma magical mystery tour, sabe o que esperar. Nós garantimos a ele a viagem de uma vida, e é isso o que ele recebe – a incrível Magical Mystery Tour”.

Fonte: THE BEATLES – A história por trás de todas as canções – Steve Turner

Para fazer o DOWNLOAD do discão remasterizado, clique no link:
http://www.4shared.com/file/BYxr-fOA/btls_M_M_T_09_obaudoedublogspo.html

THE BEATLES - I AM THE WALRUS


terça-feira, 27 de julho de 2010

7 comentários:

A ARTE ENCANTADA DO "THE FOOL"

4 comentários:


As artes visuais tiveram um papel fundamental durante a era do psicodelismo e da contracultura. The Fool - grupo de designers holandeses - talvez tenham sido os maiores expoentes da Pop Art dos anos sessenta. Cairam nas graças dos Beatles e para eles, fizeram dezenas de trabalhos fantásticos. Os mais famosos foram a fachada da Apple, o Rolls Royce de John Lennon, e os muros externos da casa de George, em Esher e o mini cooper também de Harrison. Além dos desenhos das roupas psicodélicas que eram vendidas na butique. As artes multi coloridas eram criadas a pertir de temas fantásticos e místicos. Os membros originais do The Fool eram artistas Simon Posthuma e Marijke Koger, que foram descobertos pelo fotógrafo Karl Ferris entre a comunidade hippie na ilha espanhola de Ibiza em 1966. Ferris tirou fotos das roupas criadas por eles, e enviou para Londres, onde foram publicados no The Times causando, imediatamente, enorme frisson.

O DIA QUE A BAKER STREET FICOU MAIS BONITA
Publicado originalmente em 2/10/2008


Durante o fim de semana de 10 a 12 de novembro de 1967, enquanto os Beatles estavam preocupados em gravar o vídeo de seu novo compacto, "Hello Goodbye", The Fool começou a pintar a antiga fachada de tijolos da loja, armando um andaime e envolvendo-o com encerados, de modo que o trabalho pudesse ser feito em sigilo. "Eles se recusavam a dizer a qualquer um de nós a aparência que a fachada teria" diz Alistair Taylor. Ninguém, com exceção dos estudantes de artes contratados para executar o painel, tinha permissão de espiar o trabalho em curso. Até os Beatles eram mantidos a distância, como normalmente se faz com crianças ávidas de curiosidade. "Quando finalmente chegou a hora de tornar público o trabalho, todos nós nos juntamos na rua. O encerado caiu de maneira dramática e, sob ele, estava um incrível mural psicodélico na fachada do pequeno edifício, um autêntico gênio de dois andares, com estrelas, luas e fadas e coisas desse tipo. Minha nossa! Nós ficamos absolutamente pasmados. Era fabuloso! As pessoas debruçavam-se das janelas dos prédios e dos ônibus para olhar. Qualquer motorista que entrava na rua quase batia no carro da frente, cujo chofer também tinha parado para olhar. "A pintura era maravilhosa", disse Paul, fazendo eco à opnião compartilhada pelos demais Beatles com a maior parte do público. Na cidade toda, o mural da butique da Apple tornou-se assunto de conversa. Londres jamais vira algo parecido. As pessoas vinham de todos os bairros para observar melhor, obstruindo a calçada em frente à loja, congestionando o tráfego. Ela se tornou tão popular como atração turística como qualquer um dos pontos turísticos tradicionais. Porém, a comissão de planejamento da City of Wesminster, à qual tinha sido requerida a permissão oficial para pintar a fachada - ignorando-se se ela havia ou não dado a resposta -, não mostrava muito entusiasmo com isso tudo. 'Não demorou muito tempo para que fôssemos chamados pelos advogados do poder público, que disseram que teríamos de devolver ao prédio a antiga aparência", lembra Taylor. Seguiram-se três semanas de uma acalorada disputa na justiça, até que, finalmente, o mural foi apagado pelo The Fool.

Fonte: The Beatles - A BIOGRAFIA - Bob Spitz

O QUE É QUE HÁ, VELHINHO?

Um comentário:
O Pernalonga é sem dúvida o principal personagem da Warner. Tanto que sua imagem é diretamente associada a imagem da superprodutora. Ele já apareceu em centenas de curta-metragens das séries Looney Tunes e Merrie Melodies, produzidos pela Leon Schlesinger Productions, que se tornaria a Warner Bros. Cartoons em 1945. Ao todo, ele estrelou 163 curtas durante a Era de Ouro da animação americana e fez pequenas pontas em mais três desenhos, além de várias aparições em outros filmes. Atualmente, ele é o mascote corporacional da Warner Brothers, especialmente do seu departamento de animação. É uma das personagens mais conhecidas no mundo, sendo que, em 2002, foi escolhido pela revista TV Guide como o maior personagem de desenho animado de todos os tempos. Seu famoso bordão é a pergunta "Eh... o que é que há, velhinho?", geralmente dito enquanto mastiga uma cenoura. Pernalonga faz sua estréia no mundo da animação como coadjuvante de Gaguinho no filme Porky’s Hare Hunt no dia 27 de julho de 1938. Parabéns, velhinho!

BUGS AND FRIENDS SING THE BEATLES

Como o nome já diz, trata-se de um CD em que personagens dos Looney Tunes interpretam as canções dos Beatles. A banda é formada por Pernalonga, Patolino, Hortelino e, na bateria, Taz. Participações especiais incluem Papa-Léguas e Eufrasino.

1. She Loves You - Pernalonga, Patolino, Hortelino Taz
2. The Fool On The Hill - Hortelino
3. Birthday - Patolino e Taz
4. Hello Goodbye - Pernalonga e Patolino
5. With A litte Help From My Friends
- Hortelino
6. It Won't Be Long - Pernalonga e Hortelino
7. Yesterday - Patolino
8. Penny Lane - Pernalonga e Taz
9. Help! Eufrasino
10. Can't Buy Me Love - Pernalonga e Patolino
11. The Long and Winding Road - Papa Léguas

Para fazer o DOWNLOAD desta raridade, clique no link:
http://www.4shared.com/file/HlQc0de4/Bugs_and_Friends_Sing_the_Beat.html

segunda-feira, 26 de julho de 2010

MICK JAGGER 67 ANOS! PEDRAS QUE ROLAM...

4 comentários:
Hoje, um dos maiores gênios da música de todos os tempos completa 67 anos! Michael Philip Jagger - Sir Mick Jagger - CBE, nasceu em Dartford, Kent, no dia 26 de julho de 1943. É o líder, vocalista, e principal compositor dos Rolling Stones há 50 anos. É ele também quem comanda os negócios da banda. Parabéns, grande Mick! Em sua homenagem, os Rolling Stones com mais um clássico: FARAWAY EYES!

domingo, 25 de julho de 2010

VICTOR SPINETTI - PROFISSÃO: ATOR

5 comentários:
Victor Spinetti nasceu no dia 2 de setembro de 1933, em Cwm, País de Gales, descendente de família italiana. Seus pais eram donos de uma mercearia de onde tiravam o sustento da família. Victor foi educado na Escola de Monmouth e Escola Cardiff of Music and Drama. Trabalhou como garçom e operário de fábrica.

Victor Spinetti ganhou fama internacional por aparecer nos três primeiros filmes dos Beatles: A Hard Day's Night, Help! e Magical Mystery Tour. Também esteve na gravação de um dos “Beatles Christmas Record”. A melhor explicação para toda essa colaboração de longa data e amizade com os Beatles poderia ter sido uma previsão feita por George Harrison, que disse: "Você tem que estar em todos os nossos filmes... se você não estiver neles minha mãe não vai vê-los, porque ela gosta de você.

Paul McCartney sempre descreveu Spinetti como "o homem que faz as nuvens desaparecem". Anos depois, Spinetti, faria uma pequena aparição no vídeo promocional para a canção de Paul, 'London Town', do álbum de 1978 de mesmo nome. Spinetti já participou de mais de 30 filmes, incluindo A Megera Domada de Zeffirelli, Under Milk Wood com Elizabeth Taylor e Richard Burton, Becket, A Viagem dos Condenados, A Volta da Pantera Cor-de-Rosa, O Pequeno Príncipe e O Historiador.
Novamente, o trailer de "HELP!"


sábado, 24 de julho de 2010

THE BEATLES - I SAY YES - YOU SAY NO

Um comentário:
No dia 24 de julho de 1967, um anúncio de página inteira foi publicado no jornal The Times pedindo a legalização da maconha. Lá, estavam as assinaturas de 64 dos mais proeminentes membros da sociedade britânica. Entre os quais estavam os Beatles e Brian Epstein. Confira a lista de todos que assinaram a petição: Jonathan Aitken, Tariq Ali, David Bailey, Humphrey Berkeley, Anthony Blond, António Louro, Derek Boshier, Sidney Briskin, Peter Brook, Dr. David Cooper, Dr. Francis Crick, FRS, David Dimbleby, Tom Driberg, MP, Dr. Ian Dunbar, Brian Epstein, Dr. Aaron Esterson, Peter Fryer, John Furnival, Tony Garnett, Clive Goodwin, Graham Greene, Richard Hamilton, George Harrison-MBE, Michael Hastings, Dr. JM Heaton, David Hockney, Jeremy Hornsby, Dr. S. Hutt, Francis Huxley, Dr. Brian Inglis, Dr. Victor ES Kenna - OBE, George Kiloh, Herbert Kretzmer, Dr. RD Laing, Dr. Calvin Mark Lee, John Lennon-MBE, Dr. DM Lewis, Paul McCartney-MBE, David McEwen, Alasdair MacIntyre, Dr. OD Macrae-Gibson, Tom Mashler, Michael Abul Malik, George Melly Dr. Jonathan Miller, Adrian Mitchell, Dr. Ann Mully, PH Nowell-Smith, Dr. Christopher Pallis, John Piper, Patrick Procktor, John Pudney, Alastair Reid, L. Jeffrey, Selznick Jeffrey, L. Selznick, Nathan Silver, Nathan Prata, Tony Smythe, Michael Schofield, Dr. David Stafford-Clark, Richard Starkey-MBE, Dr. Anthony Storr, Kenneth Tynan, Dr. W. Grey Walter, Grey Brian Walden, MP Michael White, Pat Williams.

THE BEATLES - STRAWBERRY FIELDS FOREVER

sexta-feira, 23 de julho de 2010

JANE BIRKIN & SERGE GAINSBOURG – JE T’AIME MOI NON PLUS

Um comentário:
Jane Mallory Birkin teve sua carreira projetada depois de aparecer no filme "Blow Up - Depois Daquele Beijo" de Michelangelo Antonioni de 1966, onde fazia uma adolescente que queria ser fotografada pelo personagem de David Hammings.Em 1968 fez um teste para interpretar o papel principal no filme francês "Slogan", onde acabaria conhecendo seu segundo marido, Serge Gainsbourg com quem gravou a sensualíssima canção "Je 'taime...moi non plus", censurada no Brasil, Portugal, Espanha e Reino Unido. Com ele teve Charlotte Gainsbourg que também é cantora. De tão linda e elegante, na década de 1980 acabou ganhando uma bolsa da marca Hèrmes que leva seu nome, a Birkin Bag, que chega a custar mais de dois mil dólares. No alto de seus quase 63 anos, Birkin continua na ativa, atuando e fazendo shows ao redor do mundo. Neste ano atuou no filme "36 Views from the Pic Saint-Loup" e ano passado lançou mais um disco, o "Enfants d'Hiver". Serge Gainsbourg era talvez o mais feio dos sedutores. Famoso pela lista de conquistas de mulheres belíssimas, que inclui Brigitte Bardot. Cantor polêmico, viciado em cigarros, bebida, escândalos e mulheres. Serge e Jane eram também frequentadores da Swinging London, o movimento efervescente londrino dos 60's, e por isso acabaram por influenciar não só a música como a moda da época, com seus costumes e ousadias. O filme Blow Up e Wonderwall, ilustram bem o que era a Swinging London. Serge faleceu em 2 de março de 1991, em consequência de um coração que já não podia mais com uma vida de excessos. Recentemente (2010) foi feito um filme sobre a vida de Gainsbourg – VIE HÉROIQUE – ainda sem título em português e sem previsão de estréia no Brasil. CURIOSIDADE: No filme WONDERWALL de 1968 de Joe Massot – que tem a trilha sonora composta por George Harrison – o nome da personagem de Jane, embora sem uma fala sequer, é Penny Lane. O link para quem quiser fazer o download do filme legendado está disponível nesse site: http://www.filmesparadownloads.com/wonderwall-legendado/

MARY HOPKIN - POSTCARD

2 comentários:

Mary Hopkin, cantora inglesa de música pop e folk-rock britânico foi a primeira artista contratada pela Apple. Ganhou notoriedade nas paradas de sucesso pelos excelentes compactos que lançou no final dos anos 60. Nascida em 3 de maio de 1950, Gales, Glamorganshire, Inglaterra, Mary iniciou a carreira em 1967, como vocalista de um grupo folk, chamado Selby, Set & Mary.
O contato profissional com o ex-beatle Paul McCartney lhe proporcionou gravar o primeiro compacto "Turn Turn Turn", que já fez um razoável sucesso. A grande revelação de Mary Hopkin foi com o compacto "Those Were The Days" (1968), versão Inglesa do classico russo "Dorogoy Dlinnoyu" escrito em 1920 por Boris Fomin e Konstantin Podrevsky, produzida e arranjada por Paul. A partir desse sucesso a carreira de Mary decolou. Nessa época, concorria com "Hey Jude" nos primeiros lugares das paradas britânicas. Aos 19 anos, Mary Hopkin lançou o seu primeiro LP POST CARD, em 1969, emplacando outro grande sucesso "Goodbye" também escrita por Paul, que, foi quem produziu o álbum. Com tendências folk e pop-rock, o destaque da sua voz sensível foi a grande revelação que fecharia com chave de ouro os anos sessenta. Todos os grandes hits de Mary foram lançados também em compactos e, logo incluídos em LP. A discografia não é extensa, mas foi o suficiente para revelar brilhante intérprete que foi. O sucesso de Mary Hopkin continuou com o segundo LP EARTH SONG, OCEAN SON, lançado em 1971, e que foi produzido por Tony Visconti, colaborador de T. Rex e do camaleão David Bowie e Badfinger. No mesmo ano, Visconti se casou com a versátil galesa e ela interrompeu sua carreira por motivos particulares.

THE SONGS:

01- Those Were The Days
02- Lord of the Reedy River
03- Happiness Runs
04- Love Is The Sweetest Thing
05- Y BlodynGwin
06- The Honeymoon Song
07- The Puppy Song
08- Inchworm
09- Voyages of the Moon
10- Lullaby of the Leaves
11- Young Love
12 - Someone to Watch Over Me
13- Prince en Avignon
14- Those Were The Days (En Aquellos Dias)
15- There’s No Business Like Show Business
16- Turn, Turn, Turn
17- Knock Knoc Who’s There
18- Goodbye

Para fazer o DOWNLOAD dessa verdadeira pérola do final dos anos 60, clique no link:
http://www.4shared.com/file/Nt045_t5/MH_POSTCARD_obaudoedublogspotc.html

Espero que gostem! Valeu! Abração!

segunda-feira, 19 de julho de 2010

SOBRE DOWNLOADS

2 comentários:
Agora, não há mais limites de "downloads" que disponibilizo no blog. Antes, havia a limtação do maldito Rapidshare que, se, o cara não fosse sócio, só estaria disponível para 10 downloads. O mundo é livre! As pessoas são livres! Quando colocar um link, podem fazer até 1000 downloads. Jóia! Eu amo a internet!

domingo, 18 de julho de 2010

ÁLBUNS DA APPLE REMASTERIZADOS

2 comentários:
Parte do catálogo do selo Apple Records, criado pelos Beatles nos anos 60, será reeditado em versões remasterizadas, com lançamento previsto nos Estados Unidos para o dia 25 de outubro. O anúncio foi feito pela gravadora EMI/Capitol. Entre os relançamentos estarão álbuns de James Taylor ("James Taylor", de 1968), Badfinger ("No dice", de 1970), Billy Preston ("Encouraging words", de 1970) e Jackie Lomax ("Is this what you want?", de 1968). Remasterizados pela mesma equipe que cuidou do relançamento dos álbuns dos Beatles relançados em 2009, os novos CDs terão versão digital disponível para download. Além disso, alguns deles trarão faixas extras.
Veja a lista completa de relançamentos:

James Taylor
, "James Taylor" (1968)
Badfinger, "Magic christian music" (1970)
Badfinger, "No dice" (1970)
Badfinger, "Straight up" (1972)
Badfinger, "Ass" (1974)
Mary Hopkin, "Post card" (1969)
Mary Hopkin, "Earth song, ocean song" (1971)
Billy Preston, "That's the way god planned it" (1969)
Billy Preston, "Encouraging words" (1970)
Doris Troy, "Doris Troy" (1970)
Jackie Lomax, "Is this what you want?" (1968)
Modern Jazz Quartet, "Under the jasmin tree" (1968)
Modern Jazz Quartet, "Space" (1969)
John Tavener, "The whale" (1970)
John Tavener, "Celtic requiem" (1971)

quinta-feira, 15 de julho de 2010

UM PRESENTE DE VALOR INCALCULÁVEL!

6 comentários:
Depois de quase duas semanas de angústia, perguntando quase todos os dias ao carteiro se havia alguma coisa para mim, ontém finalmente recebi um presente que me deixou muito feliz e emocionado. Sabia que era algo bem especial. Só não imaginava o tanto! É uma jóiazinha menor que uma caixa de fósforos. Na verdade, uma minúscula caixinha de música que toca a canção “Michelle” – clássico imortal dos Beatles. A pequena engenhoca foi comprada em Paris, na última vez que minha querida e inesquecível DAYSE AMARAL esteve por lá. Conheci a Dayse (a original!) há mais de vinte anos quando trabalhávamos na Ratto Propaganda. Ela era uma jovem se formando em comunicação e eu já era velho! Foi amor à primeira vista! O tempo nos separou e hoje ela vive no Rio, onde é uma concorrida produtora de cinema. Fala cinco idiomas e já conheceu o mundo quase todo! Entre sua vasta filmografia fazem parte grandes sucessos como “A Grande Família – o fime” e “Cidade dos Homens”. Um dia, ainda vou fazer uma entrevista com ela sobre os bastidores do cinema nacional! Dedêzinha linda querida, do meu coração da minha vida:

No matter what you are
I will always be with you
Doesn't matter what you do girl, oh girl with you
No matter what you do
I will always be around
Won't you tell me what you found girl,
oh girl, i won't you...

Especialmente em sua homenagem, os Beatles com "Your Mother Should Know" pela primeira vez aqui no Baú do Edu. O MAIOR BEIJO DO MUNDO!!!


terça-feira, 13 de julho de 2010

HOJE É DIA MUNDIAL DO ROCK! IÊ, IÊ, IÊ!

4 comentários:
Hoje, 13 de julho é o Dia Mundial do Rock. Embora tenha nascido há mais de meio século a partir das batidas dos negros africanos, este estilo de música – e, em alguns casos, até de vida – é celebrado somente há 25 anos. Embora ligado a temas como rebeldia e aversão aos bons costumes, o rock tem seu dia marcado justamente por uma causa nobre. Em 13 de julho de 1985 acontecia a primeira edição do Live Aid, festival criado pelo músico Bob Geldolf em prol das vítimas da fome na Etiópia. Atraindo os olhares do mundo inteiro, o evento acabou consolidando a força musical e social do rock em suas diversas vertentes. Realizado simultaneamente na Filadélfia (EUA) e em Londres (Inglaterra), uniu veteranos (Paul McCartney,The Who, Queen, Led Zeppelin), novidades na época (U2, INXS), peso (Black Sabbath, Judas Priest) e pop (Madonna, Duran Duran, David Bowie), entre outros nomes e estilos que cravavam seu nome na história.

E agora, a gente relembra um dos grandes momentos do festival com os incríveis DIRE STRAITS do grande Mark Knopfler quebrando o maior cacete com o clássico SULTANS OF SWING. Valeu! Abração! Viva o ROCK AND ROLL! BEATLES 4 EVER! BADFINGER BOOGIE!

ROCKSTARS - YESTERDAY...AND TODAY

Nenhum comentário:
Ainda em homenagem ao dia do rock, algumas das maiores figuras representantes desse ritmo alucinante, ontém e hoje. É, meus amigos...o tempo passa para todos! Abração! Abraço especial para o amigo Fred Queiroz!

PAUL McCARTNEY

RINGO STARR ALICE COOPER
ANNE LENOX
AXL ROSE BOB DYLAN BONO VOX BRUCE DICKINSON BRUCE SPRINGSTEEN CHARLIE WATTS DAVID BOWIEDAVID COVERDALE DAVID CROSBY DAVID LEE ROTH DEBBIE HARRY EDDIE VAN HALEN GENE SIMMONS GRACE SLICK IGGY POP JAMES HETFIELDJOE ELLIOT - DEF LEPPARD JOHNNY ROTTEN KEITH RICHARDSLINDA RONSTADT MEAT LOAF MICK JAGGER NEIL YOUNG OZZY OSBOURNE PAT BENATAR PATTIE SMITH ROBERT PLANT ROD STEWART RON WOOD SLASH STEVEN TYLER STEVIE NICKSSTEVE PERRY - JOURNEY
STING TED NUGENT TOM PETTY