sábado, 26 de abril de 2014

THE BEATLES - NOWHERE MAN - SENSACIONAL!

Nowhere Man" foi lançada no álbum Rubber Soul. John fez esta canção falando de si mesmo, numa crise não rara de autoconfiança. A primeira ideia era uma gravação só com os vocais, sem nenhum instrumento. No estéreo, as vozes ficaram num canal e os instrumentos no outro. A composição foi difícil, John conta que após horas escrevendo sem parar, sentiu que não seria capaz de completar mais uma canção para o álbum: “na verdade, eu tinha parado de tentar pensar em alguma coisa. Nada vinha, eu estava irritado e fui tirar um cochilo depois de desistir. Então pensei em mim mesmo como um homem de lugar nenhum fazendo planos por ninguém”.
Gravada em 21 e 22 de outubro, "Nowhere Man" pode ser considerada a primeira canção dos Beatles que não é sobre o amor. Ela marca o começo das reflexões mais abertamente filosóficas de John.
Sempre se presumiu que "Nowhere Man" fosse sobre uma pessoa específica (em seu livro sobre os bastidores de Hollywood, You'll Never Eat Lunch In ThisTown Again, Julia Phillips especula que tenha sido escrita sobre um empreendedor chamado Michael Brown) ou sobre um membro arquetípico da sociedade conservadora.
John afirmou ser ele mesmo o "homem de lugar nenhum" em questão. Disse que o desespero o havia levado a essa música depois de escrever sem parar por mais de cinco horas e sentir que não conseguiria completar mais uma música para o disco. "Na verdade, eu tinha parado de tentar pensar em alguma coisa", contou ao biógrafo dos Beatles Hunter Davies. "Nada vinha. Eu estava irritado e fui tirar um cochilo, depois de desistir. Então pensei em mim mesmo como o Homem de Lugar Nenhum — sentado na terra de ninguém."
Assim como “I’m a Loser” e "Help!", a música trabalhava a falta de autoestima de John e possivelmente também o fato de ele se sentir preso pelo seu casamento. No filme “Yellow Submarine”, o nowhere man aparece na simpática figura de Jeremy.

4 comentários:

Elaine Oliveira disse...

Amo essa musica Lennon foi demais !

João Carlos disse...

Beleza!

Murilo Pedreira disse...

Por muito tempo vi essa composição como algo infantil, (eu não nasci sabendo inglês, rsrs), talvez pela a melodia...hoje admiro sua filosofia naqueles primórdios da criatividade beatle.

Marcelo disse...

Uma das mais lindas canções dos Beatles. 1965 foi um ano mágico... Ainda neste ano nos brindaram com "In My Life"... Foi "O" ano dos Beatles. "Nowhere Man" emociona até as pedras...