sábado, 10 de setembro de 2016

THE BEATLES AT THE HOLLYWOOD BOWL – O ORIGINAL

Publicada originalmente em 29 de agosto de 2012.
No dia 29 de agosto de 1965, os Beatles se apresentaram no Hollywood Bowl. Como no ano anterior, o concerto no local foi gravado com a intenção de lançamento de um álbum ao vivo que só veria a luz do dia muitos anos depois.
O lançamento de um álbum ao vivo dos Beatles gravado no Hollywood Bowl foi anunciado pela imprensa diversas vezes durante a década de 70. Em 72 surgiu a notícia de que o disco seria para combater o volume crescente de discos piratas. Um ano e meio depois, falou-se mais uma vez do lançamento. Foi divulgado que o LP seria a gravação de uma apresentação no Hollywood Bowl, em Los Angeles, em 23 de agosto de 1964. Nada.
Em 1977, falou-se novamente na divulgação de um álbum ao vivo dos Beatles, mas agora com a notícia de que incluiria gravações da apresentação de 1964 e de outra de 29 de agosto de 1965. Dessa vez, o disco saiu, e a espera dos fãs compensou.
A eletricidade na atmosfera dos shows é captada perfeitamente, com os gritos de 17 mil fãs enlouquecidos! A desvantagem é que, com todo esse ruído, o disco não pode ser considerado técnica ou musicalmente perfeito. Das 13 faixas, seis (All My Loving, She Loves You, Things We Said Today, Roll Over Beethove, Boys e Long Tall Sally) foram gravadas na apresentação de 1964. As sete restantes, (Twist And Shout, She’s a Woman, Dizzy Miss Lizzy, Ticket to Ride, Can’t Buy Me Love, A Hard Day’s Night e Help!, são de 65. Elas foram editadas em sequência (como se fossem de um único show) por George Martin e formam um disco muito bom.
Uma vez que as gravações foram feitas com antigos gravadores de três canais, foi necessário transferi-las para uma fita de 16 canais antes que George Martin e seu fiel engenheiro de estúdio Geoff Emerick pudessem filtrar, equalizar e editar o material. O principal problema do processo era que, com o uso contínuo do aparelho, as cabeças de gravação se superaqueciam e derretiam a fita magnética. O inventivo George Martin encontrou uma solução criativa: Usar secadores de cabelo soprando o ar frio para resfriá-las. Pois muito bem, somente aqui no nosso blog preferido, a gente confere o show de 1964 inteirinho. Difícil é suportar os cinco primeiros minutos com os apresentadores até os Beatles entrarem pra quebrar o cacete!

2 comentários:

João Carlos disse...

Notei um som bastante bom pra época. Sem prejuízo da gritaria.

Edu disse...

Sen-sa-ci-o-nal!!!