quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

THE BEATLES - I WANT TO HOLD YOUR HAND - FANTÁSTICA!

Havia um piano no escritório do porão da residência dos Asher, em Wimpole Street, onde Paul morava e às vezes trabalhava com John em alguma canção. Foi lá que no dia 16 de outubro de 1963, criaram "I Want To Hold Your Hand", canção que finalmente abriria as portas dos EUA e que chegou ao primeiro lugar em janeiro de 1964. Foi um feito notável porque nenhum artista pop britânico tinha conseguido conquistar os EUA. Em 1956, Lonnie Donegan , o "rei do skiffle" havia chegado ao top 10 com "Rock Island Line", mas só depois de quatro meses de turnê. Cliff Richard tinha feito uma turnê, lançado um filme e aparecido no Ed Sullivan Show, mas teve apenas um pouco de sucesso com "Living Doll". As únicas gravações britânicas a chegar ao número 1 tinham sido "Auf wiedersehen", com Vera Lynn, em 1952, "Stranger On The Shore", com Acker Bill, em 1961, e "Telstar", com The Tornadoes, em 1962. Após vendas decepcionantes nos selos Vee Jay e Swan, os Beatles foram para a Capitol nos EUA, pois Brian Epstein tinha prometido que o primeiro single com a gravadora buscaria uma "sonoridade americana". De acordo com John, "I Want To Hold Your Hand", veio à luz quando, depois de criar o verso de abertura, Paul tocou um acorde no piano. "Eu virei para ele e disse "é isso! Toque de novo!". Naqueles dias, nós realmente escrevíamos dessa maneira - um se metendo nas coisas do outro". Gordon Waller, amigo de escola de Peter (Asher), irmão mais velho de Jane (com quem ele formou a dupla de cantores Peter And Gordon), também estava presente naquele dia. "Até onde me lembro, John estava no órgão e Paul no piano", ele afirmou. "O porão era onde todos íamos fazer nosso barulho" e eles nos chamaram para ouvir uma nova música que tinham acabado de escrever. Não estava totalmente finalizada, mas a estrutura e o refrão estavam lá. Os Beatles tocavam ainda, obviamente, para o mesmo público, as adolescentes para quem mãos dadas e beijinhos eram manifestações altamente eróticas. Robert Freeman, fotógrafo que fez a imagem da capa de "With The Beatles", vivia em um apartamento abaixo de John, em Kensington, e tentou mostrar o jazz e amúsica experimental a ele, enquanto John o levava na direção do Rck And Roll. "Ele" (John) estava intigado com um álbum contemporâneo francês de música experimental", Freeman recorda. "Havia uma faixa em que uma frase musical se repetia, como se o disco estivesse arranhado. O efeito foi usado em "I Want To Hold Your Hand" - por sugestão minha - , em "that my love, i can't hide, i can't hide, i can't hide". Os Beatles ficaram sabendo que "I Want To Hold Your Hand" tinha chegado ao número 1 nos EUA quando estavam tocando em Paris, e isso deu início aos planos da primeira visita aos EUA. Como sabiam que Cliff Richard não tinha conseguido chegar às paradas, eles decidiram que só apareceriam por lá, quando estivessem em primeiro lugar. "THE BEATLES - A História Por Trás De Todas As Canções" - Steve Turner
No dia 13 de janeiro de 1964, “I Want to Hold Your Hand” chegou ao 1º lugar nos Estados Unidos. O compacto que trazia “I Want to Hold Your Hand” e “I Saw Her Standing There” vendeu mais de 15 milhões de cópias. Antes do seu lançamento no Reino Unido, em 19 de novembro de 1963, já havia pedidos antecipados de quase 1 milhão de cópias, e é desnecessário dizer que ela estreou nas paradas britânicas em primeiro lugar, onde permaneceu por seis semanas. Esse recorde ajudou a dar origem à Beatlemania nos Estados Unidos em 1964, onde o compacto vendeu mais de 2 milhões de cópias e abriu espaço para outros artistas britânicos no mercado americano. Gravada em 17 tomadas em 17 de outubro de 1963, “I Want to Hold Your Hand” foi a primeira gravação dos Beatles em quatro canais. Isso permitiu que George Martin produzisse uma mixagem melhor do estéreo, além de outras melhorias sonoras impossíveis nas gravações anteriores em dois canais.

  

2 comentários:

João Carlos disse...

Sempre!

Valdir Junior disse...

Essa musica é antidoto para qualquer mal estar e baixo astral.