quarta-feira, 26 de abril de 2017

THE BEATLES - PAUL McCARTNEY - OH DARLING - 2017


"Oh! Darling" é uma canção dos Beatles composta somente por Paul McCartney, e lançada no álbum “Abbey Road” de 1969. A gravação teve início no dia 20 de abril com 26 tomadas. Neste dia, fora o vocal de McCartney, a participação dos outros Beatles foi completada. Para gravar o vocal, McCartney realizou sessões nos dias 17, 18, 22 e 23 de julho. A gravação de 23 de julho foi a que mais o agradou. Mais alguns ajustes e "overdubs" foram realizados no dia 8 de agosto e no dia 11 de agosto de 1969 a música estava concluída. Dura exatos 3’26”.

Quando criou a canção, McCartney sabia bem a potência que tinha nas mãos, e dedicou todo o potencial vocal que desenvolveu ao longo dos anos, como fazia em “Long Tall Sally”, ”Kansas City”, “I’m Down” e tantas outras. Paul desejava criar uma balada de rock'n'roll "anos 50". Do tipo de Jackie Wilson em especial. Deveria parecer algo semelhante à voz de alguém que estivesse há uma semana cantando ao vivo. Para gravar o vocal da canção, Paul foi durante alguns dias seguidos de madrugada aos estúdios Abbey Road, quando não havia nenhum outro Beatle por lá, até conseguir o efeito que queria em sua voz. Acreditava que as primeiras horas do dia eram as melhores para um canto alto, forte e agudo.
"Oh! Darling" é uma canção de amor. O protagonista pede a amada que acredite nele, nunca o abandone pois jamais lhe fará nenhum mal. Se ela o deixar, não suportará e morrerá. Mesmo apesar de nunca ter sido lançada como single, A gravação dos Beatles tornou-se uma das músicas mais conhecidas da banda. No CD Anthology 3 há uma gravação de um ensaio desta canção realizada no dia 27 de janeiro de 1969. Esta música estava nos planos de fazer parte do frustrado projeto "Get Back". Na época do lançamento de Abbey Road, George Harrison fez uma análise, descrevendo faixa por faixa. Sobre ‘Oh! Darling’, ele disse: É outra música de Paul, típica dos anos 50/ 60, principalmente nos acordes. É uma música típica da época dos gru­pos Moonglows, Paragons, Shells e tudo o mais. Ele trabalhou muito nela. Nós fizemos alguns ‘oh, oohs’ no vocal enquanto Paul se esgoelava."

3 comentários:

Benilson Silva disse...

Uma obra prima. Classifico-a entre as dez mais, dos Beatles. Ainda pré-adolescente, não né cancava de ouvi la em vinil. É claro.

Edu disse...

Com certeza, uma das minhas preferidas e acredito que se eles tivessem lançado como single, com “She’s So Heavy” do lado B, seria tão sucesso como “Something” e “Come Together. Mas é só um “se”...

Valdir Junior disse...

Concordo contigo, Edu. Seria um compacto de arromba.