sexta-feira, 22 de junho de 2018

PAUL McCARTNEY - CHOBA B CCCP - O ÁLBUM RUSSO

E ainda em clima de copa na Rússia, a gente confere novamente a postagem sobre o excelente "CHOBA B CCCP", o álbum russo, lançado por Paul McCartney originalmente em 1988.
Assim como John Lennon fez em seu ábum “Rock’n’Roll”, de 1975, Paul McCartney também tinha um antigo projeto de gravar um álbum com velhos sucessos que marcaram sua juventude. Conhecido como o ‘álbum russo’, “CHOBA B CCCP” (pronuncia-se Snova Vess-ESS-ESS-er), que nada mais é que "Back in the USSR" em russo, é um álbum de covers, gravado em dois dias, em que Paul passa por canções de seus ídolos Little Richard, Elvis, Fats Domino e outros dos primórdios do rock. São 13 faixas de pura energia interpretadas com brilhantismo por McCartney, como Lucille, Summertime (espetacular!) e Kansas City. O disco foi um dos primeiros vinis de música pop prensados pela gravadora estatal Melodiya, e as 400 mil cópias se esgotaram rapidamente, disputadas por ávidos beatlemaníacos soviéticos e também por colecionadores estrangeiros. No Ocidente, o álbum só sairia após a URSS acabar. “CHOBA B CCCP” foi o primeiro disco de um artista ocidental a sair em um país comunista, liderando as paradas de lá, e sendo lançado no resto do mundo apenas em 1991.
O álbum inclui o encarte todo em russo, a partir do texto original por Roy Carr da New Musical Express. A capa foi desenhada por Michael Ross e mostra uma fotografia de Paul em uma estrela vermelha, símbolo da URSS. Essa foto foi tirada por Linda McCartney em 1971.
“CHOBA B CCCP”, foi como um presente para os fãs soviéticos que, em geral, não conseguiram obter suas gravações legítimas, muitas vezes tendo de se contentar com cópias; para eles houve uma mudança, ter um álbum que as pessoas de outros países não seriam capazes de obter. Assim, o álbum de Paul McCartney nunca foi vendido fora da URSS. Após o colapso da União Soviética, o 'Chobba' recebeu um lançamento mundial, em 1991, atingindo #63 no Reino Unido e #109 Nos EUA.  para o início da década de 1990, esse álbum tem seu charme e importância fundamental.

Um comentário:

Marcio disse...

Consegui esse disco em vinil na Amoeba em Hollywood em 2013. Summertime é realmente espetacular e mostra o quanto Paul sabe cantar.