quinta-feira, 1 de maio de 2014

1º DE MAIO - DIA DO TRABALHADOR - WORKING CLASS HERO



O Dia Mundial do Trabalho foi criado em 1889, por um Congresso Socialista realizado em Paris. A data foi escolhida em homenagem à greve geral, que aconteceu em 1º de maio de 1886, em Chicago, o principal centro industrial dos Estados Unidos naquela época. Milhares de trabalhadores foram às ruas para protestar contra as condições de trabalho desumanas a que eram submetidos e exigir a redução da jornada de trabalho de 13 para 8 horas diárias. Naquele dia, manifestações, passeatas, piquetes e discursos movimentaram a cidade. Mas a repressão ao movimento foi dura: houve prisões, feridos e até mesmo mortos nos confrontos entre os operários e a polícia. Em memória dos mártires de Chicago, das reivindicações operárias que nesta cidade se desenvolveram em 1886 e por tudo o que esse dia significou na luta dos trabalhadores pelos seus direitos, servindo de exemplo para o mundo todo, o dia 1º de maio foi instituído como o Dia Mundial do Trabalho. Em homenagem a todos nós trabalhadores, um vídeo superbacana do sempre genial John Lennon: WORKING CLASS HERO.


Embora grande parte do álbum de John Lennon/Plastic Ono Band tenha sido inspirado pela Terapia Primal de Arthur Janov, que John Lennon passou no verão de 1970, Working Class Hero foi igualmente influenciada pelo movimento político de esquerda e pensadores da época. Ao atingir o flashback de sua infância e dos dias de escola, Lennon percebeu que a liberdade de conformidade foi necessária em um nível pessoal, bem como social. Na canção, ele denunciou as regras da família e da escola que diminuem o indivíduo e encorajou a revolução na cabeça e no coração. Working Class Hero foi parte de uma linha de canções políticas que começou com Revolution em 1968 de e culminou com o álbum Some Time In New York City. O final da década de 1960 e início dos anos 70 foram momentos férteis para a agitação política, com protestos contra a Guerra do Vietnã, e a ascensão de uma nova esquerda.
Embora possa ter sido amplamente mal compreendida, é provável que o título - e, de fato, a maior parte da letra - de Working Class Hero foi irônico. Lennon foi criado em uma classe razoavelmente confortável em Liverpool, mas, como em “Imagine” no ano seguinte, estava meramente pedindo a seus ouvintes a prever uma situação alternativa, em vez de tratá-lo como um líder espiritual a pregar de uma torre de marfim. A linha de fechamento: "Se você quer ser um herói bem apenas me siga", foi claramente destinado ironicamente, em vez de auto-engrandecimento. Em 1970, Lennon estava no meio de um longo período de dúvidas e insegurança, e foi inclinado (mal) a colocar-se na frente como um líder.
Seduzido por elementos da Nova Esquerda, Lennon foi desencantado com a forma como ele se sentia trabalhadores foram usados pelas classes superiores para construir a riqueza, e foram "dopado com religião e sexo e TV" para permanecer como uma subclasse. Neste contexto, a descrição dos "malditos camponeses" era uma crítica de sua percepção da classe dominante, e não aqueles que dominavam. Os dois usos da palavra 'porra' em Working Class Hero trouxeram algum desconforto com a gravadora EMI. Inicialmente, eles ameaçaram censurar a gravação, mas, eventualmente, disseram a Lennon que não iriam permitir que a palavra fosse impressa num encarte com a letra. Lennon concordou em substituir com um asterisco, com as palavras "omissos por insistência da EMI" abaixo. A canção foi uma das composições mais simples de Lennon, baseando-se em torno de três acordes e tocada com um violão acústico. Apesar do arranjo básico, Lennon negou mais tarde que Working Class Hero devia uma parte importante para Bob Dylan. John Lennon gravou Working Class Hero na EMI Studios, Abbey Road. Levou mais de uma centena de tentativas para obter direito, em sessões ao longo de vários dias.

4 comentários:

João Carlos disse...

Demais Edu! Demais!

Anderson Sant'Anna Fernandes disse...

Assim como todo todo o John Lennon/Plastic Ono Band, Working Class Hero é fantástica!

Murilo Pedreira disse...

Just Like Dylan's Level!

Murilo Pedreira disse...

Censuraram a palavra fucking no encarte do Plastic Ono Band, certo?