sábado, 26 de abril de 2014

ABBA - THE WINNER TAKES IT ALL - BACANA!

Há algum tempo, alguns amigos me perguntam se um dia o ABBA iria aparecer aqui no nosso blog preferido. Respondia que achava difícil, a não ser que fosse uma data significativa. Pois agora, no mês de abril de 2014, o ABBA está completando 40 anos de um fenômeno indescritível que aconteceu nos anos 70 e quem não viu não faz ideia. Muito bem, meus amigos, esse dia chegou. Com vocês: ABBA!
Em 6 de abril de 1974, um até então obscuro quarteto sueco chamado Abba vencia em Brighton (Inglaterra) a edição daquele ano do festival Eurovision, com a canção "Waterloo". O Eurovision nunca teve grande credibilidade junto à crítica e vencê-lo também não era uma garantia de sucesso. Ag-netha Fáltskog, Bjõrn Ulvaeus, Benny Andersson e Anni-Frid Lyngstad, os integrantes do Abba, não eram novatos ou desconhecidos. Mas, quando as quatro forças se uniram, a história do pop foi praticamente reinventada. O Abba se tornou uma potência, vendendo milhões de discos e lotando estádios. Em 1982, eles se separaram oficialmente, e por várias vezes recusaram ofertas de milhões de dólares para voltar à atividade.
Assim como os Beatles, nos anos 60, diversos aspectos da cultura pop foram influenciados pelo Abba - a moda e as canções do grupo foram decisivas na narrativa de filmes como O Casamento de Muriel, Priscilla, A Rainha do Deserto e Mamma Mia! (este, baseado em uma peça de teatro inspirada nas músicas do Abba). Os 40 anos do quarteto serão celebrados nesse mês de abril, coincidindo com a vitória da banda no Eurovision. Na Suécia, o Abba Museum é parada obrigatória para os fãs dispostos a comemorar a data. Inaugurado em maio de 2013, o museu, localizado em Estocolmo, já é uma das principais atrações turísticas da cidade. Lá, é possível ver as vistosas vestimentas que os quatro usavam no apogeu na década de 1970, além de instrumentos, equipamentos, discos de ouro e muito mais.
Um dos elementos de que todos se lembram na memorável aparição do Abba no Eurovision em 1974 é a guitarra prateada em forma de estrela usada por Bjõrn Ulvaeus. Ela foi criada pelo artesão de guitarras Goran Malmberg e era peça única. O instrumento se perdeu com o tempo e se tornou o santo graal dos colecionadores do Abba. Com o sumiço do original, o jeito foi pedir a Malmberg que construísse uma réplica idêntica para que fosse exposta no museu. Malmberg explicou que, para criar o instrumento único, usou elementos da Gibson Flying V e da Fender Stratocaster.
O ABBA foi maior grupo sueco de música pop, integrado por Benny Andersson, Anni-Frid "Frida" Lyngstad, Björn Ulvaeus e Agnetha Fältskog. O nome "ABBA" é um acrônimo formado pelas primeiras letras de cada membro (Agnetha, Björn, Benny, Anni-Frid). O quarteto se formou em Estocolmo em 1972, mas só tiveram fama internacional depois de vencerem a edição de 1974 do Festival Eurovisão da Canção. Desde então, o ABBA ganhou popularidade empregando ritmos cativantes em suas canções, com letras simples e um som único, caracterizado pela harmonia das vozes femininas e da técnica wall of sound, efeito criado pelo produtor musical Phil Spector. Björn e Agnetha se casaram meses antes da formação do quarteto, enquanto Benny e Frida se casaram apenas em 1978; os quatro lidaram com obrigações artísticas ao mesmo tempo em que se ocupavam com suas novas famílias. Suas gravações tiveram um impacto comercial, fato que levou o grupo a tornar-se o artista mais bem sucedido da gravadora Universal Music Group, e ser a banda que mais vendeu discos em 1970.
No auge de sua popularidade, os dois casamentos foram dissolvidos e essas mudanças se refletiram em sua música, escrevendo letras mais profundas com um estilo musical diferente. O grupo experimentou um declínio comercial que provocou a decisão do fim do grupo, de modo que em dezembro de 1982 ocorria a última aparição do quarteto. Depois de um tempo fora do interesse público, na década de 1990 foram lançados vários álbuns de compilação que possibilitaram o retorno do grupo ao topo das paradas.
Atualmente, o ABBA é considerado um dos grupos de maior sucesso do mundo, com vendas estimadas entre 180 e 400 milhões em todo o mundo. Suas canções foram interpretadas por vários artistas, além de serem a base do musical Mamma Mia!. O grupo é um ícone no seu país de origem, bem como uma figura importante na expansão da europop. Sua popularidade abriu as portas para outros grupos do mesmo gênero, fato que culminou na entrada do grupo para o Rock and Roll Hall of Fame.

6 comentários:

Elaine Oliveira disse...

Adoro o ABBA ,tenho quase todas as suas musicas,foi uma epoca maravilhosa e foi o inicio das discotecas.

João Carlos disse...

Reconheço a oportuna postagem assim como lembro bem da popularidade do grupo, então. Mas nunca gostei muito! Tem uma tal de FERNANDO que é...

Edu disse...

Rsrsrs... E a Chiquitita???? KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Murilo Pedreira disse...

ABBA + Wall of Sound?!? Deu até vontade de ouvir.

valmeri lira Martins disse...

Maravilhoso amo demais. ....

valmeri lira Martins disse...

Maravilhoso amo