quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

HARRY NILSSON - UM CARA MUITCHO LOCO

Hoje, exatamente há 20 anos, morria o cantor Harry Nilsson, amigo dos ex-Beatles John Lennon e Ringo Starr.
 Harry Edward Nilsson III, (1941-1994), foi um Músico, cantor e compositor, norte americano, conhecido apenas por Nilsson, nascido no estado de Nova Iorque, era considerado por alguns, um "mago" nos estúdios, por causa de suas habilidades que faziam com que sua música fosse impossível de ser reproduzida ao vivo. Um vocalista capaz de alcançar 3 oitavas. Foi para a California na adolescência e compôs "Cuddly Toy" para os Monkees, mas seu primeiro trabalho de sucesso nos EUA foi o desenho animado "The Point," de sua autoria, bem como a trilha sonora. Embora suas gravações mais famosas não tenham sido composições suas, elas foram muito mais bem sucedidas do que as versões de autoria original.
O sucesso internacional veio com a canção de Fred Neil, "Everybody's Talkin", utilizada na trilha sonora do filme "Midnight Cowboy," com o título em português: Perdidos na Noite. Esta gravação lhe rendeu o "GRAMMY"(1969 por "melhor performance vocalista-masculino-pop" do ano.
Seguiu-se o álbum Nilsson Schmilsson, gravado em 1971, que trazia seu explosivo sucesso número 1, "Without You,"("Billboard Top 100"-1972) para as paradas. Essa canção foi originalmente composta pela dupla Pete Ham & Tom Evans, do grupo inglês Badfinger. A versão de Nilsson de "Without You" lhe rendeu um disco de platina, certificando-o por um milhão de cópias vendidas nos EUA. O sucesso de "Without You" fez com que Nilsson permanecesse no primeiro lugar das paradas por 4 semanas nos EUA! "Without You" é a música que mais rendeu "royalties" para Pete Ham &Tom Evans.
Harry Nilsson era admirado e respeitado por "gigantes" do Rock clássico da era das décadas de 1960 e 1970, como: The Beatles, The Who, Led Zeppelin, Beach Boys, Klaus Voorman, Jim Keltner entre muitos outros. Numa ocasião na qual John Lennon e Paul McCartney estavam sendo entrevistados, ao ser perguntado sobre qual seria o melhor cantor americano, John Lennon respondeu: "Harry Nilsson"! Em seguida, o reporter perguntou qual seria a melhor banda americana e Paul respondeu: "Nilsson"! Durante 1973, quando John Lennon andava por Los Angeles, California, e temporariamente separado de Yoko Ono, Lennon formou uma parceria com Nilsson em alguns projetos alternativos, incluindo o álbum "Pussy Cats" (1973). Nilsson, ainda criou e atuou em uma comédia cinematográfica de sua autoria junto com Ringo Starr, "Son of Dracula" (O Filho de Drácula), pela Apple Films, em 1974, projeto esse que se fez acompanhar de outro LP do mesmo nome com sua trilha sonora.
Talvez um pouco da demasiada diversificação de seu talento criativo tenha colaborado com uma diluição em sua capacidade criativa máxima. Eventualmente, outros problemas foram surgindo. A morte de seu amigo e baterista do The Who, Keith Moon, em seu apartamento em Los Angeles o deixou muito abalado e aos poucos Nilsson foi se afastando da vida pública como músico. Ele foi, um pouco como John Lennon, dedicar-se à vida de casa, à sua esposa e seus sete filhos. Logo, sua carreira de celebridade foi-se evaporando, os anos passando, até que em 1993 sofreu um ataque do coração. Então, logo após sua recuperação, resolveu voltar-se à sua musa inspiradora e recomeçou a compor e tocar, pouco a pouco. Porém, no ano seguinte, subitamente seu coração não resistiu e, em 15 de janeiro de 1994, Harry Edward Nilsson, III, faleceu.
Foram muitas as celebrações por sua vida, comemorada por vários grupos musicais que homenagearam um grande músico e artista americano. Nilsson havia tocado com os maiores nomes da música pop/rock do século XX. E ele deixou sua marca forte, com o nítido reverberar de sua talentosa voz. Sua interpretação de "Without You," versão do sucesso do grupo BADFINGER, foi, sem dúvida seu maior sucesso, perpetuou-se não só em filme, mas novamente acompanhando várias outras produções de diferentes companhias que seguiram após sua morte.
Em 1974 o músico Harry Nilsson, intérprete de Everybody’s Talking, trilha do Midnight Cowboy, e de outros sucessos como Without You de 1971, lançou o álbum Pussy Cats, numa reinvenção da sua própria música. O trabalho foi todo produzido pelo amigo John Lennon, que também fez backing vocal para Nilsson, num exemplo de humildade e amor pela música. O dedo de Lennon está no disco todo, na melancolia, nas guitarras rasgadas e na influência das letras doloridas, como Don’t forget me e All my life. O álbum começa inusitadamente com uma letra de Jimmy Cliff "Many Rivers to Cross", que posteriormente foi regravada por Joe Cocker. Bob Dylan também está presente com um rock mais pesado no arranjo de Lennon para "Subterranean Homesick Blues".
 Pussy Cats é triste e combatente, uma explosão criativa. Harry Nilsson foi sumindo da cena musical depois da morte em sua casa do seu grande amigo Keith Moon, baterista do The Who. Levado pela tristeza e depressão, Nilsson parou para se dedicar à família. Em 1993 sofreu um infarto e após sua recuperação ensaiou um retorno às composições, até que no dia 15 de janeiro de 1994 seu coração parou de vez.
No CD especial relançado em 1999 mais quatro faixas foram incluídas: Down By The Sea, The Flying Saucer Song, Turn Out The Light e Save The Last Dance For Me. Supreendentemente, um sucesso de Bill Halley está presente no disco, é "Rock Around The Clock". A versão de Nilsson e Lennon mostra como eles estavam antenados nos movimentos musicais emergentes na década de 70. Rock Around The Clock virou quase um punk rock ao estilo dos Ramones, com leves tons de rockabilly.

3 comentários:

Valdir Junior disse...

Preciso criar vergonha na cara e pegar logo o único exemplar desse CD do Harry Nilsson que tem no loja de discos que frequento ,mas aja $$$$ !!!
Já baixei esse disco e é MARAVILHOSO !!

João Carlos disse...

Nilsson era um artista muito à frente do seu tempo. Hoje o chamariam de multimídia. E cantava lindamente.

João Carlos disse...

Mucho Mungo!