domingo, 4 de abril de 2010

O CORINGA - O PALHAÇO DO CRIME

O Coringa é o maior vilão do universo de Batman e do cast da produtora DC Comics. Foi criado por Bill Finger e Bob Kane a partir de uma sugestão de Jerry Robinson O Coringa é um psicopata com uma aparência similar a de um palhaço (cabelos verdes, pele branca e boca vermelha sempre sorridente), que busca sempre desafiar o Homem-Morcego, causando grandes danos em sua vida como deixar paralítica Barbara Gordon, matar Jason Todd (o Robin) e a esposa do Comissário Gordon. Além de ser o maior inimigo de Batman, é um dos personagens mais famosos dos quadrinhos. São raros os vilões que conseguem popularidade como ele, sendo considerado por muitos, como o mais célebre vilão de todos os tempos, e não só dos gibis.

O Coringa foi criado a partir de uma foto de Conrad Veidt no filme The Man Who Laughs (1928) trazida pelo roteirista Bill Finger, e uma carta de baralho trazida pelo desenhista Jerry Robinson.

Não sabemos nada sobre ele. Nem Bruce Wayne. De onde surgiu, de onde veio, quem foram seus pais, nada! Apenas sabe-se que, desde que o Batman surgiu nas ruas de Gotham, o Coringa decidiu combatê-lo, causando pânico e terror para atingi-lo.

Em sua primeira aparição, em 1940, o Coringa era um ladrão de joalharias, que matava as pessoas presentes no local do assalto. Nos anos 1940 e 50 o Coringa sempre aparentava morrer mas nunca recuperavam seu corpo. O personagem se alterou para uma versão mais amena nos anos 1960 devido ao Comics Code Authority, que vigiava o conteúdo das histórias em quadradinhos. O personagem voltou a uma versão próxima a original em 1973, quando Dennis O'Neil e Neal Adams criaram um Coringa maníaco homicida obcecado com Batman.

Em 1951, a revista Detective Comics #168 criou uma origem para o vilão. Um bandido apelidado de Capuz Vermelho tenta assaltar uma fábrica e quando Batman e Robin invadem o lugar, o Capuz Vermelho cai acidentalmente num tonel de produtos químicos. É dado como morto, mas 10 anos depois ressurge completamente louco, com pele branca e cabelos verdes. Essa história fora reescrita por Alan Moore em Batman: A Piada Mortal.

O Palhaço Príncipe do Crime é o arqui-inimigo do Cruzado Encapuzado, o Batman, o que já é muito se pensarmos que Batman tem a melhor galeria de vilões dos quadrinhos, que conta com a Mulher-Gato, o Charada, Ra's Al Ghul e Pingüim. A relação de ódio entre ambos é , por sinal, única entre todos os inmigos do Homem-Morcego, pois enquanto so outros apenas o odeiam querendo matá-lo, ou evitá-lo, o Coringa parece não querer exatamente o mesmo. Por várias vezes, teve a chance real de matar ao Homem-Morcego, mas nunca foi adiante, sem no entanto ser tão clemente com as pessoas que o rodeiam, como Jason Todd, Bárbara Gordon ou Sarah Essen Gordon.

Na verdade, a crueldade e insanidade de seus ataques, parece buscar, isso sim, enlouquecer ao Batman, como no clássico A Piada Mortal. Muitos veêm nisso, que o objetivo do Coringa não é matá-lo, mas sim derrotar ao único homem que crê rivalizar com ele em genialidade, convertendo-o mundo dos loucos, derrotar ao Batman, não tornando-o um mártir, mas sim mostrando que tinha razão em ser louco, anárquico, niilista, caótico, sem esperanças.

Em "A PIADA MORTAL", belíssima Graphic novel de 1988, escrita por Alan Moore e desenhada por Brian Bolland, a visão entre a rivalidade do Batman e do Coringa é considerada uma das melhores histórias de super-heróis já escritas. Nela acompanhamos a origem do personagem (o Coringa) sendo contada através de flashbacks. Após fugir do Asilo Arkham, o Coringa decide provar ao Batman que basta apenas um momento de intensa pressão psicológica para que um indivíduo escolha a loucura como meio de subjugar uma realidade de intenso sofrimento. Para isso o Coringa e seus comparsas invadem a casa do Comissário James Gordon, para sequestrá-lo. Além disso, o Coringa dá um tiro na barriga da filha do Comissário, Barbara Gordon, a Batgirl, deixando-a incapacitada, em seguida ele a violenta sexualmente (sugerido pelos autores) registando tudo em fotos. Posteriormente o Coringa leva o Comissário a um parque de diversões macabro e o coloca numa montanha-russa que circula em meio a projeções de fotos de sua filha sendo violentada. Com isso ele tenta provar sua tese, deixando Gordon louco.

Após intervenção do Batman, salvando Gordon e prendendo o Coringa, sua tese não é concluída objetivamente, pois Gordon não enlouqueceu, apesar de toda a pressão a que fora submetido. Isso levanta a questão: Por que será que alguns escolhem a loucura como subterfúgio de uma realidade massacrante (como o Coringa e o próprio Batman), e outros não?

Frank Miller em sua primeira Graphic Novel sobre o Batman, deixa a loucura meio de lado e interpreta o Coringa ultraviolento e frio, um assassino em massa assustador mas sem o viés cômico. Esta versão do Coringa possui fortes conotações homossexuais, colocando até em primeiro plano essa tendência nas relações dele com o Batman (que não manifesta iguais tendências). Uma bizarra relação de amor/ódio num momento de violência gratuita tão extrema do Coringa, que Batman se vê obrigado a tomar medidas extremas para detê-lo: 'Esta noite, não haverá reféns! Não haverá prisioneiros!".

Já Grant Morrison em Asilo Arkham escreve a cena em que o Coringa dá uma palmada no traseiro de Batman, causando uma previsível polêmica entre os leitores.

A personalidade e o carisma do Coringa permitiram interpretações famosas e marcantes do personagem nos cinemas e na TV, com destaque para o anárquico Coringa de Cesar Romero, o carismático Coringa de Jack Nicholson e o assustador Coringa de Heath Ledger.

O CORINGA NA TV

No seriado dos anos 1960, Cesar Romero interpretou o Coringa, em uma versão cômica, mas não homicida. Seus planos inusitados incluíam transformar os reservatórios de água de Gotham em gelatina. Romero recusou-se a raspar o bigode para o seriado, sendo parcialmente vísivel sob a maquilhagem branca.

Nas primeiras séries animadas, o Coringa aparece em um episódio de The New Scooby Doo Movies e um de Superamigos, e cinco episódios da série da Filmation The New Adventures of Batman.

Em Batman: The Animated Series, o Coringa é o vilão com mais aparições, tendo uma origem distinta, sendo originalmente um assassino da Máfia. Esta versão também foge da morte muitas vezes, tendo sido atacada por tubarões, caído de uma montanha russa e pega numa colisão aérea. A série também cria sua "namorada" Harley Quinn. Fora dublado por Mark Hamill (no Brasil, por Darcy Pedrosa).

Em Liga da Justiça, o Coringa aparece em três episódios, ("Injustiça Para Todos", "Cartas Selvagens" e "Um Mundo Melhor") também dublado por Mark Hamill (no Brasil, por Isaac Schneider, uma vez que Pedrosa já havia falecido).

Em The Batman, uma versão diferente do Coringa aparece, com olhos vermelhos, cabelos selvagens e movendo-se como um macaco. Sua voz é a de Kevin Michael Richardson (no Brasil, por Júlio Chaves). Em Batman: The Brave and the Bold, o personagem é baseado na versão criada por Dick Sprang.

No filme de 1989 dirigido por Tim Burton, Jack Nicholson interpretou o Coringa, com grande aclamação crítica. O filme criou uma identidade, Jack Napier, colaborador do chefe da Máfia de Gotham, Carl Grissom. Eckhardt, um policial corrupto (como muitos em Gotham), a mando de Grissom, armou uma emboscada para Napier durante um assalto ás Indústrias Axis. Napier mata Eckhardt, e ao tentar atirar em Batman a bala ricocheteia na armadura do Homem-Morcego e bate na bochecha de Napier, que cai acidentalmente num tonel de produtos químicos. Napier sobrevive ensandecido e deformado, e após uma cirurgia malfeita para retirar a bala seu rosto fica contorcido em um eterno sorriso. Agora batizado Coringa, Napier mata Grissom e toma posse da Máfia de Gotham. Mais tarde é revelado que Napier matou os pais do Batman, Thomas e Martha Wayne, sendo assim responsável pela criação do herói.

Na cena final de Batman Begins, o comissário Gordon entrega a Batman uma carta deixada por um bandido - um Coringa. The Dark Knight introduz uma nova versão do personagem, interpretada por Heath Ledger (faleceu com apenas 29 anos em Janeiro de 2008, antes da estreia do filme). Este novo Coringa possui um visual realista, mais psicótico e sombrio, com a pele maquilhada e cabelos tingidos, e um sorriso construído com cicatrizes. Sua personalidade é psicopática e mais agressiva, baseada principalmente em Sid Vicious e Laranja Mecânica. Por sua ótima atuação, Heath Ledger foi lembrado pela Academia e venceu o Oscar de Melhor Ator Coadjuvante, em 2009.

O Coringa ainda aparece nos filmes animados Batman - A Máscara do Fantasma (voz de Mark Hamill), Batman do Futuro: A Volta do Coringa, (novamente voz de Mark Hamill) e Batman vs. Drácula (voz de Kevin Michael Richardson).

BATMAN - DEAD END

Batman Dead End é um fan film de 2003, feito independentemente pelo diretor Sandy Collora, com Clark Bartram como Batman e Andrew Koenig como Coringa. O filme é um curta-metragem, realizado sem a permissão da Warner Bros. ou da DC Comics. Diferente de outros filmes do Batman, este conta com personagens que não são da mitologia do herói, como o Alien e o Predador. O Coringa escapou mais uma vez do Asilo Arkham. Batman é chamado para levar seu arqui-inimigo de volta para o manicômio. Porém, enquanto os dois travam um embate psicológico, duas estranhas criaturas chegam para intervir. Batman usará toda a sua conviccção e coragem para derrotar estes terríveis inimigos. O filme é um sucesso estrondoso entre os fãs do Batman. A fidelidade ao personagem, que no filme até tem os olhos brancos como nos quadrinhos, nunca vista antes em um filme do Batman,conquistou os fãs de todas as idades. O sucesso do filme foi tanto que ele ganhou uma sequência, intitulada World's Finest, um fã-trailer no qual Batman se une ao Superman para enfrentar Lex Luthor e Duas-Caras.

BATMAN - DEAD END - SANDY COROLLA



24 comentários:

Anônimo disse...

Esse coringa é um escroto! Conheço um monte de gente igaual esse palhaço que naum tem a menor graca
E essa porra tambem nao deixa colocar comentario toda hora nao! Por isso, toda vez vou ser anônimo e quero participar dos concursos! Zé... o indignado! E aquele anonimo que disse que o blog era do macartney não fui eu!

Guilherme disse...

Muito bom Edu, Coringa o palhaço do crime. Muito Legal! abraço

LSelem disse...

Adorei!!

Willian T disse...

Valeu Edu!! O Coringa sempre assombrou meus sonhos!!!! IIIIIIIIII,áááááááááááááááá´!!!!!

Abração!!!

Anônimo disse...

muito bom
adoro o coringa!!!!!!!!!

Anônimo disse...

BATMAN?
foda é o coringa.

Matew disse...

Esse blog e show..
pra quem e fa de verdade ....
Abraço ...

ruanzinho disse...

ficou bom mesmo.só tem que renovar as fotos do palhaço do crime vlw apenas um conselho

Anônimo disse...

Eu gosto muito do Batman,acho muito intereçante toda a historia de,ele é diferente dos outros herois,e eu amo o coringa não quero que ele derrote nunca o Batman mas gosto muito dele,ele tambem é diferente dos outros vilões,muito esperto.Eu sou psicologa e sou fascinada por essa coisa de psicopatas e o coringa e perfeito para o Batman.

Anônimo disse...

Koringaa e o caraa

Anônimo disse...

koringa e o melhor

Anônimo disse...

vai tomar no cu BATMAN aqui nessa porra so tem vilão!!!!!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

Eu tenho 2 coringas no braço adoro o coringa sou vilao tbm otimo filme detesto o batmam pois ele e muito vermao!

Anônimo disse...

Tá em xoque liga pro Batman. Hà hà hà hà hà!!!

Anônimo disse...

o coringa é fodaaa eu sou fã do coringa mano muito loko o jeito ke ele faz as parada

Anônimo disse...

Puto que pariu porra vou fuder com vcs a ter vcs morre::/

Anônimo disse...

É sim se ele e
foda eu sou mais ainda

Anônimo disse...

É foda

Anônimo disse...

Vc ñ sabe de nd e fica falando merdade o coringa e o terro porra

Anônimo disse...

Legal manu tudo di bom

tamires disse...

Esse e o cara sou sempre sua fã gosto muitooo coringa tmj sempre <3

tamires disse...

Nossa cara ! Gosto muito vou ser sempre sua fã tmj sempre rapa ... Adoroooo

Anônimo disse...

Sou seu fa cioringa

Anônimo disse...

E o curinga mermo mo fio ele inperaa