terça-feira, 21 de junho de 2016

A ÚLTIMA APRESENTAÇÃO AO VIVO DE JOHN LENNON

http://i.dailymail.co.uk/i/pix/2010/02/19/
Sir Lew Grade (mais tarde Lord), foi empresário Inglês da indúdtria do entretenimento, que os críticos gostavam de depreciar como “Sir Low (baixinho) Grade”. Nasceu Louis Winogradsky em 25 de dezembro de 1906 em Tokmak, Ucrânia, no antigo Império Russo. Seus pais Olga e Isaac, de origem  judaica, emigraram para a Inglaterra em 1912 para escapar dos problemas de sua terra natal. Estabeleceram-se em Londres, onde Isaac conseguiu um cinema. Lew e seus dois irmãos, Leslie e Bernard (que mais tarde tomou o nome Delfont) participaram da School Street Rochelle em Shoreditch. Ele se tornou um agente para uma empresa de confecção com 15 anos, e logo tornou-se sócio o seu destino foi mudado quando ele ganhou uma competição de Charleston no Albert Hall em 1926. ele tomou o nome de Grade (que foi adotado por seu irmão Leslie), quando tornou-se um dançarino profissional, e como Lew Grade, o “Campeão do mundo de Charleston de 1926”, fez o seu caminho para o show business. Lew Grade e seu irmão Leslie fundaram uma agência de talentos em 1933, que cresceu rapidamente e se tornou a maior no Reino Unido. Com o parceiro Joe Collins, pai de Joan e Jackie Collins, a agência, eventualmente representava algumas das maiores e mais prestigiadas estrelas no show business britânico, incluindo Sir RalphRichardson e Sir LaurenceOlivier . Seu outro irmão Bernie, agora Bernard (mais tarde Lord) Delfont, também fez o seu caminho para o show business, tornando-se posteriormente a cabeça do gigante da indústria musical EMI. Entrando para a televisão, a empresa de produção ITC entretenimento, de Grade, foi responsável pela icônicas séries dos 1960 da TV britânica "The Saint" e "The Prisoner". Ele adquiriu a produtora independente AP Films em 1962 que produziu uma série de aventuras com marionetes - "Thunderbirds", entre outras. Então vieram os Muppets.

Como um produtor de cinema, Lew Grade ajudou a financiar a encarnação para a tela grande do show dos Muppets, para o qual ele foi imortalizado por Jim Henson, que fez um Muppet à sua imagem - Dr. Bunsen Honeydew.  Grade foi a força por trás da rede britânica ATV de transmissão de televisão privada, que queria rivalizar com a BBC. A rede contou com produções extravagantes  e o sucesso das mini-series de TV, o levou a produzir a premiada série do diretor  Franco Zefferelli  - "Jesus de Nazaré" (1977), o que proporcionou uma colheita financeira extraordinária quando foi revendidoa para o mercado americano em um filme de quase 5 horas. "Jesus de Nazaré" ganhou uma taxa de licenciamento então recorde para os padrões Hollywwodianos. Mas a adaptação cinematográfica do best-seller de Clive Cussler "Raise the Titanic" (não confundir com o megasucesso Titanic” provou ser um fracasso monumental. E outros fracassos subsequentes levaram Grade a abandonar o movimento de produção de imagens. Grade foi nomeado “Sir”- cavaleiro - em 1969 por seus serviços para a promoção do comércio internaciona. Ele foi casado com Kathleen Moody por 56 anos, até sua morte. Lew e Kathleen adotaram um filho, Paul Dancer. De sua esposa, Grade disse, graciosamente: "O casamento foi o melhor negócio negócios que já fiz. Depois disso, 'Jesus de Nazaré' e 'Os Muppets'. Seu sobrinho, Michael Grade, atualmente é o Presidente do Conselho de Governadores da BBC. Sir Lew Grade morreu em 13 de dezembro de 1998 aos 92 anos de complicações cardíacas. Só para lembrar: a ATV de Grade era quem detinha o direito de grande parte das músicas dos Beatles e foi comprada pela Sony e Michael Jackson.
Apesar de todos os pesares, e da má repercussão do “Lost Weekend”, 1975 parecia ser um ano bom para nosso John Lennon. Graças ao sucesso no final de 74 de “Whatever “Gets You Thru The Night” – parceria com Elton John, que lhe deu seu primeiro lugar sem os Beatles, e sua apresentação no show do próprio Elton John, ‘Walls And Bridges’ ainda suspirava. A questão com o ‘greencard’ estava quase resolvida e sua mulher, Yoko Ono estava grávida mais uma vez (já tinha tido não-sei-quantos-abortos) e, provavelmente, a criança nasceria em outubro. Mas como nunca, nada é perfeito, John ainda tinha pendências judiciais com a ATV desde 1969 (por causa da parceria Lennon & McCartney), e para se ver livre ainda teria de participar como convidado especial do show preparado  em homenagem a Sir Lew Grade, e deveria tocar no mínimo três músicas. Lennon se conformou porque sabia que seria melhor para ele, mas não se fez de rogado. Entrou no palco com um berrante macacão vermelho e o cabelo amarrado para trás. Tropeçou, quase caiu e fez uma referência sobre a personalidade do homenageado: "Meus sentimentos sobre a personalidade de Lew Grade”. Apresentado como "John Lennon e etc.", sua banda se apresentou com máscaras criadas especialmente pelo escultor Rubi Jackson, usando as máscaras atrás de suas cabeças. John Lennon arrrasou! Mandou duas músicas de seu mais recente lançamento – Rock And Roll – e mais o já clássico “Imagine”. Essa foi a última apresentação ao vivo de John Lennon no dia 18 de abril de 1975, e depois disso, ele se excluiu. Esse show foi transmitido no dia 20 de junho daquele ano. E babau. A criança que tanto esperavam, realmente nasceu em outubro de 1975, no mesmo dia do aniversário de John, e chamaram-lhe ‘Sean’. Os anos que viriam, John passou cuidando do bebê. Tinha planos de se apresentar ao vivo de novo depois do lançamento de “Double Fantasy”, o que jamais aconteceria.

3 comentários:

João Carlos disse...

KKKKKK! Sobre o Lew nada posso dizer. Mas, Lennon estava totalmente deslocado. Todo mundo engravatado e careta e ele nem ai. Acho que esse showzinho estimulou a parada longa de John.

Marcelennon disse...

Podem até não concordar... Mas acho que essa é a melhor apresentação de "IMAGINE", ao vivo... Quanto ao resto, bem, entrou para a história...

Valdir Junior disse...

Sempre achei muito estranha essa banda que acompanhava o John nesses videos, agora eu entendo o porque, o John sempre irônico e desafiador