terça-feira, 4 de julho de 2017

PAUL McCARTNEY E AS MÚSICAS DOS BEATLES - SERÁ QUE DESSA VEZ VAI?


Paul McCartney fez um acordo confidencial para resolver uma ação civil contra a Sony/ATV Music, na qual reclamava os direitos autorais de músicas dos Beatles. O acordo, que foi revelado na semana passada em documentos registrados na Corte Distrital de Manhattan, encerra o esforço preventivo do músico de 75 anos para garantir que os direitos autorais, que já pertenceram a Michael Jackson, sejam dele a partir de outubro de 2018. O juiz distrital Edgardo Ramos assinou uma ordem anulando o caso, mas concordou em reanalisá-lo no caso de uma contestação. O pedido de anulação foi feito por Michael Jacobs, um advogado de Paul, em nome do cantor e da Sony/ATV. Não ficou claro como o entendimento afeta as reivindicações de direitos autorais de Paul. Não foi possível contatar os representantes do músico de imediato para obter comentários. Paul havia aberto o processo em 18 de janeiro pedindo uma declaração que dissesse que ele pode reivindicar mais de 260 direitos autorais, incluindo de canções creditadas a ele e John Lennon, como "I want to hold your hand," "Yesterday" e "Hey Jude". As solicitações em questão também cobriam "Maybe I'm amazed" e várias outras canções que Paul gravou como artista solo. A demanda cobria até mesmo títulos como "Scrambled egg", que é parecida com a versão inicial da letra de "Scrambled eggs", que Paul usou certa vez para a canção que se tornou "Yesterday". Em 1985 Michael Jackson deu um lance maior do que o ex-Beatle pelos direitos autorais da banda, que mais tarde foram absorvidos pela Sony/ATV, uma joint venture da Sony. O espólio do astro pop vendeu sua participação no empreendimento para a Sony por US$ 750 milhões no ano passado.

6 comentários:

Joelma disse...

Tomara que dessa vez resolva

Valdir Junior disse...

Se teve acordo, talvez não tenha sido dessa vez definitivamente.

Benilson Silva disse...

Como Paul costuma ser um cara surpreendente e determinado vai conseguir sim.

Marcio Pereira disse...

Que imbróglio.

Edu disse...

Isso nunca será resolvido, de fato. Nem daqui a 10 anos. Tomara que estejamos todos vivos para ver!

Edu disse...

Nem daqui a 50 anos! Na minha opinião, ele não viver para ter e ver as músicas que ele criou de volta. Never more! Espero muito que eu esteja errado!