sábado, 12 de agosto de 2017

CARTA INÉDITA DE JOHN LENNON VAI A LEILÃO

Uma carta de John Lennon escrita em 1976 para sua ex esposa Cynthia Powell está sendo leiloada. Na carta - que só agora veio a público - Lennon deixa claro que os motivos de sua separação de Cynthia nada tiveram a ver com Yoko Ono ou LSD. A carta-aberta foi escrita em resposta a acusações que Cynthia escreveu no livro 'A Twist Of Lennon'. "Querida Cynthia, como você e eu sabemos, nosso casamento acabou muito antes dos eventos com LSD ou Yoko Ono... E isso é realidade!", diz Lennon em uma das passagens. "Sua memória está prejudicada, para dizer o mínimo. Sua visão da nossa primeira 'viagem' de LSD é bastante vaga e você parece ter esquecido completamente nossas outras 'viagens' juntos", escreveu o ex-Beatle. John também alega que Cynthia levou o filho que tiveram juntos - Julian - para visitar Lennon em Los Angeles num período em que ele estava separado de Ono. Durante a visita, Lennon escreveu que sua ex-esposa pediu para que eles se casassem novamente "e/ou" desse a ela outro filho. "Eu não culpo você por querer esquecer o seu passado Beatle, mas se você está falando sério sobre isso, você deveria evitar falar sobre essas coisas e posar para revistas e jornais". A carta termina com ele dizendo: "Tivemos alguns bons anos juntos, então vamos conservar eles e, como diz Dylan, isto foi um “Simple Twist Of Fate”. Em outra página Lennon escreveu a um editor de revistas sem nome para publicar a carta "sem qualquer edição". "Eu acho que é justo para mim e para seus leitores apresentar o meu lado da história", escreveu. A carta já está em leilão por quase 8.000 dólares.

3 comentários:

Joelma disse...

Ue! Já tinha lido essa carta a um tempão atrás

Benilson Silva disse...

O bom John, como teve sua honra arranhada, fez correto publicisar sua defesa.

Valdir Junior disse...

Na boa...Apesar de achar que o John foi bem calhorda com a Cynthia e com o Julian, em alguns aspectos, quando ele estava vivendo com a Yoko. A verdade a ser dita é que a Cynthia era uma "malinha sem alça", bem fraquinha de cabeça e sem muito amor próprio.