segunda-feira, 1 de junho de 2015

HEMP! A REGGAE TRIBUTE TO THE BEATLES


A Sound System Brazil, em parceria com a MIT, lança projeto Hemp – A Reggae Tribute To The Beatles (Vol. 1). O álbum é a continuação do álbum “El Album Verde”, que uniu artistas de reggae da América do Sul em 2005 para gravar suas canções favoritas dos Beatles. Agora o Hemp – A Reggae Tribute To The Beatles leva a ideia um passo além: a coleção de três CDs conta com a participação de 56 artistas dos quatro cantos do mundo, das Américas, Europa, África e Oceania. As informações são da assessoria. As músicas foram gravadas em 35 estúdios diferentes. O projeto foi coordenado pelo produtor argentino Hernan Sforzini, através de sua gravadora, a Afro Beat. Alguns destaques são a participação do vocalista do UB40 Ali Campbell e sua versão para Hard Day‘s Night com um toque eletrônico contemporâneo e a poderosa dupla Sly & Robbie na bateria e baixo, respectivamente; uma versão emocionante de Yesterday pelo nativo de St. Croix Ras Attitude e o grupo The Oneness; e a intensa interpretação de You Won‘t See Me por Raging Fyah. Something ganha groove cantada por Nkulee Dube, em versão na qual é acompanhada pelos britânicos dos Robotiks, já Prezident Brown‘s faz hip-hop em From Me To You. Nyabinghi vai de Give Peace a Chance com Ras Michael & The Sons of Negus. Don Carlos e a Dub Vision Band escolheram Obladi Oblada e arrasaram como sempre. Impossível não mencionar também a participação de Groundation, Rebelution, David Hinds, Yellowman, Big Mountain, Cultura Profética, Tribo de Jah, Bambu Station, Los Cafres, Dennis Bovell, Leões de Israel, Andrew Tosh, Olodum e Mad Professor que homenageiam os Beatles nesse projeto histórico. O nome inusitado da coleção - Hemp! - não é uma referencia ao encontro entre os Beatles e Bob Dylan em um quarto de hotel em Nova York em agosto de 1964, onde Dylan apresentou a ganja para os rapazes de Liverpool, como diz a lenda. Outros podem ver o título como uma referência a Help!, o segundo filme dos Beatles, lançado em julho de 1965. Na verdade, segundo os divulgadores, o nome Hemp! lembra que o projeto quer passar uma mensagem de consciência ecológica e proporcionar informação no uso industrial do “hemp”. Afinal, os Beatles são a banda mais influente na história da música.

5 comentários:

João Carlos disse...

Certamente deve ter coisa boa no meio.

Valdir Junior disse...

Sei não...sei não !!

Edu disse...

Qualé Valzão... isso deve ser do bom! Só um tapinha...

Fábio Simão disse...

Vixi, não gosto de reggae.

Anônimo disse...

gostei da versao de tomorrow never knows ficou ( massa ) rsrsrs!