quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

A MELODIA DE HAPPY XMAS (War Is Over) NÃO É ORIGINAL?

Happy Xmas, de Lennon, é linda, mas a melodia não é original! 
 Por Sílvio Osias - jornaldaparaiba.com.br/silvioosias
Sou contemporâneo da canção. Comecinho dos anos 1970. Entrei numa loja de discos, no centro de João Pessoa, e o vendedor, que era Ivan Cineminha, me mostrou o novo compacto de John Lennon, Happy Xmas (War Is Over). John e Yoko cantando uma canção de Natal. Que Coisa linda! Comprei na hora e acompanhei, ao longo dos anos, a inserção da canção no repertório natalino. Aí está o vídeo oficial.

Mas algo me incomodou quando comecei a ouvir Happy Xmas. Vasculhei a memória, e lá estava a explicação, muito bem arquivada. A melodia, a rigor, não tem originalidade. Lembra, excessivamente, Stewball, um tema do cancioneiro popular que muita gente gravou. Ouvi primeiro com Joan Baez.

Mas ouvi muito também com Peter, Paul and Mary.

Claro que isso não diminui meu amor pela Happy Xmas de John. Nem mesmo a sua vulgarização, entre nós, por causa da versão de Simone (então é Natal, etc.)! É tão singela a canção. E tão atual nesse mundo conflagrado!

5 comentários:

Edu disse...

Isso é muito relativo. O que é original, afinal? Em vários sites que pesquisei, John Lennon realmente é acusado de ter plagiado a tal Stewball que ningúem sabe sequer de quem é a real autoria. Como é uma antiga canção folclórica irlandesa, pode ser que tenha ficado no inconsciente de Lennon sem segundas intenções... rsrs. Na minha opinião não é plágio não.

Fábio Portugal disse...

Edu, tirando o refrão, é igualzinha...

João Carlos disse...

É comum no blues e no folk esse tipo de sequência. Stewball tem o mesmo seguimento inicial. John repete a parte em "A", passa para um "D" e a 2ª parte é em "G", já bastante diferente (além do côro War is over etc.).

PS: Edu, estou aguardando o novo logo (?) da página do SS. Quem mandou me animar?

Valdir Junior disse...

Concordo com vocês, Edu e João Carlos. Nem preciso falar mais nada.

João Paulo Carvalho disse...

A originalidade é um dom e um acidente. Por falar em originalidade, Paul McCartney já foi alguma vez acusado de plágio?